23.7.08

Carta aberta a miguel sousa tavares

Cada dia que passa gosto mais de Vasco Pulido Valente. O único que te chama pelos nomes que mereces, embuste, charlatão, otario, etc. Tu que te dizes portista, e que escreves no pasquim lampião (na minha terra chama-se traidor), e que te julgas muito eloquente nas tuas palavras, não passas de um pobre garoto à procura de um lugar ao sol.

Que de futebol não percebias nada, já todos sabíamos. Que de politica nada percebes, não é novidade. Daí ter sido sem surpresa que lemos as tuas inqualificáveis palavras.
Cada dia que passa gosto mais do Vasco, que percebeu a tua mediocridade há muito tempo, que não teve pejo em afirmá-la publicamente. Sim Miguel, és medíocre.

VPV escreve sobre ti assim.
“Escrevo esta crítica sem prazer. Nada pior do que ler um livro mau, excepto escrever sobre um livro mau. Mas, como se compreende, não podia deixar que a brutalidade de Miguel Sousa Tavares chegasse para me calar.”

Duas coincidências nas minhas palavras: Escrevo esta carta sem prazer, e a tua brutalidade não chega para me calar, ou para fazeres estremecer com as tuas tentativas de semear violência e ódio nos estádios esta gente da minha terra.

Certamente cá por Guimarães também te saberemos receber. Tenho duvidas é que por cá apareças. È que esta gente por cá é honrada, independentemente da paixão como vive o seu VITORIA. Esta gente que sempre foi um baluarte da história, desde a mais antiga à mais actual, esta gente que ama os símbolos da região como mais nenhuma o faz. Saberemos receber-te certamente, como recebemos há muitos anos os espanhóis que por aqui tentaram ficar.

Tu que defendes a todo o custo os corruptos, e que julgas e criticas quem a verdade defende. E que até instigas a violência. Aqui se percebe a natureza do teu carácter, fraco, mesquinho, frustrado e de uma gritante falta de inteligência emocional. Tu que te dizes jornalista (!!).

Enfim Miguel, és uma vergonha, odiado até pelos adeptos do clube que dizes simpatizar.

Mas em Outubro, lá estaremos em força, a apoiar o clube por quem dia a dia me sinto mais orgulhoso de amar. Porque mostrou nestes últimos meses que não presta vassalagem a ninguém, e que defende os seus interesses e os interesses da verdade desportiva até ao fim. Um clube que não é a vergonha que é o teu.

publicada por Edmur @ 15:53  

4 Comentários:

  • Às 23 julho, 2008 16:46 , Blogger José Rialto disse...

    Pois é Edmur,
    Só é pena que esse senhor não venha cá ler esta sua carta.
    E se por acaso vier, vai com toda a certeza fazer de conta que não o fez.
    Também não será o mais importante.
    Fica a sua declaração... que na sua essência representará o sentimento de muitos Vitorianos... pelo menos o meu.

    Pois é senhor Tavares,
    somos pobrezinhos, mas somos honrados.

     
  • Às 24 julho, 2008 01:55 , Blogger Paquito disse...

    Edmur... os meus parabéns!
    Não acrescentava nem retirava uma vírgula sequer.

    Digno de um dos nossos mais históricos jogadores.

     
  • Às 24 julho, 2008 09:46 , Blogger Jeremias disse...

    Subscrevo por inteiro caro EDMUR.
    Acrescentando que não é justo ser o Vitória a pagar as frustrações desse pobre diabo.
    Que gostaria de ser um grande escritor como a Mãe.
    Masd não é !
    Ou um grande jornalista como o Pai.
    Também não é.
    É apenas o paladino de uma corja de batoteiros !

     
  • Às 24 julho, 2008 17:32 , Blogger Frederik Soderstrom disse...

    Não queria deixar de te dar os meus parabéns....
    Excelente!
    Mas ao contrário do que disse o José Rialto…este texto chegar-lhe-á aos ouvidos...como outros chegaram ao seu destino

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page