18.7.08

À ESPERA DE REFORÇOS.

A menos de um mês da primeira mão da pré-eliminatória da "Champions league" - que pode "render" aos depauperados cofres Vitorianos a simpática quantia de cerca de 6 milhões de euros - a equipa de futebol profissional do VITÓRIA continua com falta de gente em quantidade e, sobretudo, em qualidade para fazer face a tão dificil competição.
É notório que, pelo menos, falta um defesa central (o Gregory não me convence o que, pelos vistos, foi amplamente confirmado com os jogos até agora realizados e o Danilo não sabemos do que vai ser capaz de fazer depois da dificil lesão por que passou), um nº1o que possa substituir o Ghilas e um extremo, de preferência esquerdo (para o outro lado temos o Carlitos e o Fajardo), que permita fazer esquecer o Alan.
Na minha opinião o N. Assis substitui a preceito o Ghilas uma vez que, sendo jogadores com as mesmas caracrterísticas, o nosso "ex. mágico 28" é mais experiente, mormente em jogos das competições Europeias, que o Argelino. Neste caso, se for confirmado este regresso, penso que está encontrada uma boa alternativa.
O problema vai ser encontrar um bom defesa centrral e um bom extremo esquerdo, posições em que o plantel está claramente carenciado como, de resto, os jogos realizados confirmaram.
Sinceramente no mercado Nacional e disponíveis não encontro ninguém que possa servir os interesses Vitorianos, por isso resta-nos partir para o mercado externo em busca de jogadores (de qualidade) para estes lugares o que, com a falta de liquidez por que passa a tesouraria Vitoriana, mais uma vez, vai depender da ajuda Divina.
Claro que ainda não conhecemos os (novos) avançados contratados mas, pelo curriculum que apresentam, dão-nos algum conforto até porque, comparativamente com a temporada passada, em que a referência era o Mrdakovic, não deve ser complicado ficar a ganhar com a(s) troca(s).
Os próximos dias serão abslutamente decisivos.
Oxalá ainda seja possível compor o plantel a preceito de modo a atacar, para já, a "champions" e, mais tarde, a Superliga em condições suficientes a tentar fazer uma temporada parecida com a passada.

publicada por CASCAVEL @ 16:37  

4 Comentários:

  • Às 18 julho, 2008 22:25 , Blogger f disse...

    A memória dos homens é curta!
    Será possível que já se tenham esquecido do comportamento do Nuno Assis logo após a sua saída do Vitória?
    Será que já se esqueceram, ou será que para reforçar a equipa já vale tudo?
    Eu ainda sou daqueles que acham que se a opção é ter bons jogadores, mas com essa (falta de)estatura moral, prefiro ficar com uma equipa bem mais fraca...
    Pobres, mas honrados.
    Miguel

     
  • Às 19 julho, 2008 16:47 , Anonymous Anónimo disse...

    Estou com pouca fé. Nuno Assis desde que deixou a coca não me parece jogador. Faltam-nos substitutos à altura de Ghilas e Alan.

    O tempo urge. Receio uma humilhação na eliminatória da Champions. Vivo cercado de andrades que me lembram a goleada do último VSC-FCP!

    Espinhense

     
  • Às 19 julho, 2008 17:01 , Blogger Paquito disse...

    Depois dos factos é fácil falar.
    Isto a propósito de me parecer que talvez tenha sido errado ter as primeiras aparições públicas com jogos com equipas de razoável dimensão e com jogos relativamente a doer.
    Pareceu-me importante uma programação da época com jogos internacionais, para colmatar a total inexperiência internacional de cerca de 90% do nosso plantel.
    No entanto, parece-me agora (lá está, depois dos factos, mas isso provavelmente já talvez agora o Cajuda tenha tirado a mesma conclusão) que talvez tenha sido um erro começar por aqui.
    Devíamos ter começado com um Torcatense, um Sandinenses, um Moreirense, entre outros, para circular jogadores, para melhor os conhecer, e depois de 3/4 jogos, talvez ter os primeiros encontros a sério. E aí sim, internacionais, como está programado.

    Isto porque, agora, as rádios, os jornais e as declarações dos nossos atletas e responsáveis ao site do Vitória são todas no sentido de “não temos pressão para ganhar”, ou “a equipa não está em crise, é preciso dar tempo ao tempo”, ou a que para mim é a pior de todas por ser reveladora da pressão que se procura esconder, a do Flávio Meireles antecipando o jogo da Póvoa “temos que ir lá para ganhar”. É a pior porque é rigorosamente verdade… nem quero imaginar o que acontecerá se o Vitória perder e começar tudo a entrar em histeria…
    Ora nesta altura, a necessidade de vitórias não deveria – como não é – ser a preocupação central da equipa.
    No entanto, para quem vai começar antes das restantes equipas e logo com o principal jogo da época, percebe-se que a motivação e auto-confiança da equipa nas suas capacidades de eliminar um dos monstros que nos possam calhar, é absolutamente decisiva! A equipa do ano passado, embora de qualidade mediana, detinha a auto-confiança bastante para enfrentar qualquer gigante. Agora isso (ainda) não sucede. O que coloca uma pressão adicional na nossa pré-temporada, em face das restantes.

    Claro que para tudo isto é bastante pior termos um plantel que, nesta data, ainda não está construído, ao qual faltam algumas peças que poderão ser fundamentais (ainda se esperam 3 titulares), aos quais faltará entrosamento e integração no famoso balneário para podermos, daqui a um mês, estar preparados para trincar qualquer um.

    De um ponto de vista mais táctico das nossas necessidades, estou de acordo com o Cascavel, tirando no extremo esquerdo.
    Creio que precisaremos de:
    - 1 Defesa central: bem sei que tenho defendido um defesa esquerdo, mas parece-me agora que, em face da visível falta de entrosamento na defesa, talvez tenhamos que efectivamente ir buscar um central bom. Não esquecer que o grande mérito da n/ equipa do ano passado foi termos uma defesa inquebrantável; não podemos vacilar minimamente neste sector.
    - 1 médio ofensivo: embora teoricamente o N.Assis seja uma boa hipótese, parece-me difícil que queira ganhar menos no ano que lhe resta de contrato. E fico com os cabelos em pé quando ouço falar em contrapartida pela venda do Sereno aos vermelhos… seria o maior disparate que poderia nesta altura ser cometido
    - 1 extremo direito: penso que é preciso substituir o Alan, para extremo esquerdo titular temos o Desmarets, que pode ser secundado pelo Fajardo (embora este seja mais um nº10); à direita é que precisamos dum titular do qual o Carlitos seja o suplente.

    Precisamos é deles rápido!
    Sob pena de estarmos a treinar e a preparar física e psicologicamente uma equipa que, em grande parte, não é a equipa titular que vai disputar a pré-eliminatória da Champions League.

     
  • Às 20 julho, 2008 16:33 , Blogger Jeremias disse...

    A mim o que me parece,e se estou enganado penitencio-me,é que o Vitória andou mais entretido em fazer coro com o SLB para tentar entrar directo na Champions do que em preparar a pré eliminatória que vai ter de disputar.
    E quando olho para a real possibilidade de daqui a 23 dias ter de entrar em Anfield,no Emirates ou em Nou Camp fico muito preocupado.
    Mesmo muito.
    Porque quem perde com Botafogo B, Young Boys, uma equipa de quem nem me lembro o nome e está mais perto de perder do que ganhar ao Vitalis Varzim não tem "pedal" para sequer discutir um jogo da Champions quanto mais uma eliminatória.
    Sejamos claros:
    Geromel,Ghilas e Alan não foram substituidos.
    E se Douglas e Jean Coral me parecem muito prometedores a verdade é que se as bolinhas não chegarem lá eles nao as podem meter na baliza.
    Acredito que a dupla Moreno /Sereno possa dar garantias.
    Mas vejo tudo muito atrasado em termos de construção de uma equipa.
    E neste momento o número 10 parece-me a maior das prioridades.

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page