5.6.06

Uma possivel análise sobre a Assembleia Geral

Caros Vitorianos,

Sendo claro que de anónimo já não tenho nada neste blogue, e evidente também que a minha intervenção na Assembleia não foi nem mais nem menos do que aquilo que aqui tenho vindo a defender, quero no entanto especificar e aprofundar o contexto em que proferi a critica que fiz à actual gestão do Vitória Sport Club, o nosso Vitória.
Concordo com o Cascavel em muitas das suas opiniões e vou aqui dar a minha também.

Aceito e compreendo o sentido de voto da Assembleia, como sempre o disse, vou agir como sempre o fiz, defendendo aquilo que me parece o melhor para o Vitória.
Ora o melhor para o Vitória, na minha modestissima opinião não pode ser este "mal menor" ou a escolha do "menos mau", por manifesta falta de oposição, que acrescento, só veio provar que nunca existiu, e muito menos de forma organizada e com poder para fazer fosse o que fosse que condicionasse os trabalhos da actual Direcção.

Repito aqui o que disse publicamente ao Presidente e à Direcção, não contam com minha confiança, tenho sim esperança, que é uma coisa diferente, uma é assente em credibilidade e provas dadas e outra, bem, outra é como a Fé...é mais vontade do que convicção.
Não acredito nesta gestão (e nem sequer pessoalizo porque não se trata das pessoas, mas sim do modelo ou mais concretamente da ausencia absoluta dele, até porque tenho amigos nesta Direcção, fiquei a conversar com um membro da Mesa da Assembleia Geral do Vitória até às 5 da manhã, pessoa essa que tem mais do que a minha Amizade, tem muita da muinha consideração enquanto figura de intervenção publica em Guimarães, porque o faz pelo melhor, com seriedade e ponderação).
Os sócios não podiam fazer, honestamente muito mais do que o que fizeram em face da realidade apresentada, sem alternativas crediveis, com um sempre suposto medo de um regresso ao passado que liminarmente rejeito e que o afirmei, e também com um estado de espirito dificil de definir que não seja pelo ditado "quem comeu a carne que coma os ossos", isto é, quem teve todas as condições para fazer um excelente tabalho e não conseguiu ou não as soube aproveitar, agora que se amanhe a resolver o mal que fez, e ainda o legitimo temor de que o Clube caisse num vazio directivo.

É certamente numa destas visões que a maior parte se revê, ainda que acredite que haja ainda quem ande com a "santinha" no andor, pelo simples facto de não querer admitir que o seu voto contribuiu para este estado de coisas, isso não importa porque somos todos solidariamente responsaveis numa eleição, mesmo os que votam contra, a não ser que se vão embora, todos os que ficam também tem de ser defendidos.
Há certamente algo que não interessa, quem votou em quem e porque o fez, a Democracia representativa determina que quem é eleito defenda os interesses de todos, e era isso que eu esperava desta Direcção, que me fizese a mim inverter o sentido do meu discurso, porque quem me conhece sabe que sou certamente o primeiro a pedir um voto de louvor pelo bom trabalho se for esse o caso.

Há uma coisa que não negoceio, que são as minhas convicções, nem o direito de dar as minhas opiniões, agradem muito, pouco ou nada. Não pretendo ter sempre razão nem a quero ter por ter, mas também sei ser razoável e entender o porquê de a maioria ter tomado a posição que tomou.

Por ultimo, porque acredito que o tecido associativo Vitoriano tem todas as condições para criar uma alternativa diferente e mais condizente com tudo o que há anos venho a pregar no deserto, e Guimarães e os Vitorianos tem mais do que terreno fértil para a produzir, vou esperar serenamente que estes, que por ora ficam, resolvam a asneira que fizeram, ou não, e depois me pronunciarei, sem prejuizo de aqui ir dizendo aquilo que acho.
Até lá, tendo marcado a minha posição, se bem ou mal, não me compete a mim julgar, o próximo passo que vou dar será, já que apresentei criticas o de apresentar a minha opinião daquilo que acho será a melhor via para o sucesso do no Clube.

Desde já aviso aos "desconfiados" do costume que as minhas ideias não são manifestos nem propostas eleitorais, nem para lá caminham, se bem que eu como todos, tenho e temos o direito, e por vezes, até deviamos assumir o dever de querer ser parte da Direcção do Vitória, infelizmente a minha vida encaminha-se no sentido de no final do ano ter de encarar uma nova etapa profissional nos Estados Unidos.

Quanto ao resto aguardo proposta de nova data para este jantar que está dificil de parir, se fosse esta semana era excelente para mim, excepto sexta-feira, abraços e

VIVA O VITÓRIA!!!

publicada por ADEMIR ALCANTARA @ 12:45  

0 Comentários:

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page