5.8.11

Estou esclarecido...

Tinha imposto a mim próprio esperar uma semana, depois de lançado o desafio.

Depois de ler as respostas do Cascavel e do Ademir, mas principalmente depois de constatar a indiferença dos restantes, confesso que tive vontade de não esperar por esse período de tempo que tinha estabelecido inicialmente.

Passada que está essa semana… estou efectivamente esclarecido.

Perante a dura realidade da indiferença evidente, a única coisa que aqui me traz de volta a este assunto, é sentir que apesar de tudo devo uma satisfação ao Vítor Paneira, ao Jeremias, ao Pedro Mendes e ao Rui Rodrigues, e também ao Cascavel e ao Ademir Alcântara.

Aos quatro primeiros, aqueles que se mostraram solidários com o desafio, endereço as minhas mais sinceras desculpas por ter de lhes gorar as expectativas, mas a verdade é que para levar uma ideia destas avante, dando a cara por uma “luta” que afinal parece ser de tão poucos, seria necessário sentir uma outra adesão e um outro entusiasmo, por parte das Velhas Glórias.

Mas não vale a pena iludirmo-nos mais, meus caros.

É este o blogue que temos, a massa associativa que temos, e o clube que temos.

O clube somos nós… e nós somos assim.

Como é que o Vitória poderia ser diferente?

Talvez seja este o verdadeiro sentido de sermos ÚNICOS. O sentido de cada um ser único, mas em termos da sua acção (ou da sua omissão, como bem dizia o Gregório Freixo). O sentido de não sermos capazes de juntar forças e conseguirmos, finalmente, agir como um só.

O nosso clube faz-me lembrar um pouco aqueles jogadores que são eternas grandes promessas, e que acabam por passar ao lado de grandes carreiras, pelo simples facto de não terem cabeça.

É assim o Vitória – uma eterna grande promessa.

Um clube com um potencial enorme, mas que por falta de solidariedade e de união entre os seus adeptos (aquilo a que os militares chamam “espírito de corpo”), se manterá assim eternamente – apenas uma promessa.

Quase 90 anos de existência, e tão poucos títulos. Em futebol sénior… apenas um!

E, infelizmente, há-de continuar a ser assim nos próximos 90.

Parece ser esse o nosso triste fado…


Como dizia no início, estou efectivamente esclarecido.

A verdade, meus caros, é que também a minha vida vai muito para além do futebol e do Vitória, e eu não estou na disposição de que esta luta seja de tão poucos.

Todos nós temos os nossos “círculos de conforto”, e o meu é um sítio onde realmente também eu me sinto muito bem.

Resta-me fazer como a maioria dos vitorianos. Aqueles que nas últimas eleições optaram por dar um voto de confiança a esta Direcção e aqueles que, apesar de não o terem feito, não se sentem ainda suficientemente motivados para reagir e fazer alguma coisa.

E é assim que, para gáudio de alguns, para tristeza de poucos e perante a indiferença de quase todos, vos digo, meus caros correligionários, que a partir de hoje também eu vou recolher ao meu “círculo”, e entrar em modo de hibernação.

Cá virei, de quando em vez, escrever os meus artigos, tecendo as minhas considerações, umas vezes simpáticas, outras mais ácidas, mas que continuarão a ser certamente como são as de todos nós – inconsequentes !…



Etiquetas:

publicada por Ibraim @ 16:25  

7 Comentários:

  • Às 05 agosto, 2011 18:06 , Blogger Ibraim disse...

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • Às 05 agosto, 2011 18:23 , Blogger Ernesto Paraíso disse...

    Eh pá, um dia destes fico cá sozinho.
    Há que animar a malta, não é por o Hélder Cabral ter fechado o tasco que deixam de comer ovos verdes noutro sítio.

     
  • Às 05 agosto, 2011 18:53 , Blogger Ibraim disse...

    Parece que mais uma vez me exprimi mal.
    Já corrigi o último parágrafo para que se entenda que a única coisa de que estou a abrir mão é do desafio que era a Moção de Censura.
    Quanto ao blogue, enquanto tiver vontade de escrever, e o nosso Capitão de mo deixar fazer...

     
  • Às 05 agosto, 2011 19:00 , Blogger Jeremias disse...

    Em boa verdade,caro IBRAIM, não fiquei nada admirado com a reacção global do nosso blogue.
    Que considero representativo da massa associativa vitoriana um bocado como aquelas freguesias/tipo de que as empresas de sondagens tanto gostam.
    Uma minoria mostrou-se disposta a agir, um ficou nas meias tintas, outro foi frontalmente contra e a maioria não disse nada.
    É o que se passa nas assembleias gerais.
    A maioria não aparece lá, uma minoria vai e grita que o "rei vai nú",um ou outro defendem o "rei" e mais um ou outro dão uma no cravo e outra na ferradura.
    O Vitória é assim.
    Essencialmente porque durante muitos anos os sócios delegaram num presidente "presidencialista" todas as decisões limitando-se a aplaudir e depois a criticar mas deixaram tudo nas suas mãos.
    Um dia cansaram-se do presidente mas não do método.
    E continuam a deixar que outros decidam por eles,continuam a aprovar orçamentos duvidosos e relatórios cheios de "buracos negros", continuam a contentar-se com umas vaias e uns insultos quando acham que os erros são demais.
    O problema é que se o método já não era grande coisa os presidentes são cada vez piores.
    E o clube vai pagar por isso.
    Pela omissão,pelo comodismo,pelo laxismo,pela inércia,pelo deixar andar.
    Disse-te outro dia e repito agora.
    Por este caminho não tardará muito e estaremos iguais ao Boavista.
    Mas se para a maioria está bem então estou como tu.
    Vou,tranquilamente,para o meu "circulo de conforto".E seja o que Deus e os sócios quiserem.

     
  • Às 06 agosto, 2011 15:53 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Boas,

    Para não haver "meias tintas" Jeremias, que eu também não gosto.
    Alguém me sabe dizer se o Luis Cirilo é de facto candidato? Ou neste caso pré-candidato?
    Tirando a leitura que o Ibraim faz das declarações dele nada sei. Mais, ao dizer (também o Ibraim), que estou "careca" de saber o que o Luis Cirilo pensa do Vitória, também é verdade, mas na exacta medida em que o Luis Cirilo também sabe o que eu penso do Vitória.
    Do que dizemos em blogues e intervenções mais ou menos públicas.
    Já do conteúdo de um eventual programa de governo para o clube, lamento mas sinceramente não conheço.
    O que aliás faz sentido. Os "timings" destas coisas são de cada um.
    É que a minha posição apesar de ser como dizes passivel de ser entendida como uma não resposta, ou de "meias tintas" interpretação que até entendo, passa exactamente por tudo aquilo que disse anteriormente e reafirmo. E não é susceptível de muitas leituras.
    Para resumir: haja candidato, haja um propósito claro e um projecto claro e contam comigo para assinar e participar no que entenderem. Se houver meras declarações de intenções, tenho então o direito de também me ficar por essas.

    Se há algo que nos une é a procura do melhor para o Vitória, agora a forma de lá chegar, evidentemente cada um terá a sua.


    Abraços e,
    VIVA O VITÓRIA!!!

     
  • Às 06 agosto, 2011 22:43 , Blogger Jeremias disse...

    Se há coisa de que tenho a certeza ADEMIR é que tens tanto o direito de pensares o que pensas como eu de pensar o que penso.
    E nem sequer tenho a presunção de achar que tenho mais razão que tu.
    Posso ter e posso não ter.
    Isto do Vitória nada tem de ciência exacta...
    A avaliação que faço da posição das Velhas Guardas que entenderam manifestar-se é absolutamente positiva porque se há coisa que detesto é o unanimismo.
    Todos tam absoluta legitimidade de estarem na posição que entendem como a mais correcta.
    No fundo o que estava em causa era saber se existia um núcleo duroi de vitorianos dispostos a passarem da teoria á prática e promoverem os passos necessários a uma mudança que quase todos entendemos urgente.
    Conclui-se que se existe esse núcleo duro não é certamente nos membros deste blogue.
    Não tem problema nenhum.
    Continuaremos a escrever quando nos apetecer, a critcar quando for o caso, a elogiar se houver mérito para isso.
    Cientes de que nada quisemos (e se calhar não tinhamos de querer)fazer para alterar o estado de coisas.
    O que é perfeitamente legitimo.
    Afinal é a regra na blogosfera vitoriana.

     
  • Às 06 agosto, 2011 22:44 , Blogger Jeremias disse...

    Nota final:
    Pelo que conheço das ideias do ADEMIR tenho a certeza que poderá ser um elemento importante na reestruturação de que o clube tanto necessita.
    Queira ele e haja oportunidade

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page