13.12.10

Eu acredito nesta equipa de voleibol...

Este fim-de-semana, o Vitória fez mais dois jogos de voleibol a contar para a 1ª fase do Campeonato Nacional Divisão A1.

É certo que nesta fase aquilo que mais importa é garantir um lugar entre os seis primeiros, e mais certo ainda será a inevitabilidade da nossa qualificação para a 2ª fase, mas apesar de tudo isto ser verdade, não é menos verdade que também é nestes confrontos que se consolida um aspecto que não se pode desvalorizar, que é o aspecto psicológico.

A verdade é que a equipa tem de criar hábitos de vitória, principalmente com os seus mais directos adversários.

E se os tem vindo a criar contra alguns deles, nomeadamente contra o Sporting de Espinho, Castêlo da Maia e Fonte do Bastardo, já o mesmo não se poderá dizer dos confrontos contra aquele que será indiscutivelmente o nosso maior adversário deste ano – o Benfica.

Os sinais mais recentes mostraram já uma equipa mais madura, que reage bem melhor às adversidades do que aquilo que lhe víramos em confrontos anteriores, como foi o caso do jogo em Esmoriz.

A partida de sábado, em Vila do Conde, foi auspiciosa, na medida em que mostrou ainda à saciedade que, apesar das contrariedades que continuam a ser as lesões de jogadores tão influentes como Nelson Brízida e Evandro, o Vitória consegue ser avassalador, fazendo exibições categóricas.

Mas já todos sabíamos que o jogo com o Benfica traria obrigatoriamente outro nível de exigência.

Apesar disso, a equipa foi capaz de fazer uma partida muito equilibrada, chegando mesmo a parecer que poderia vencê-la.

Não aconteceu assim.

O Benfica jogou bem, eventualmente mesmo melhor do que o próprio Vitória, e acabou por vencer justamente.

O facto é que o Vitória podia ter derrotado o seu adversário, apesar das ausências dos jogadores já referidos, a que ainda se juntou a de João Fidalgo.

Não tenho dúvidas que esta equipa do Benfica está ao nosso alcance, e muito mais estará quando estivermos na nossa máxima força, não porque a equipa de hoje não tenha sido competente (porque foi!), mas apenas porque essa nossa “máxima força” nos há-de trazer mais algumas opções.

Agora, o que a equipa nunca poderá esquecer é que é crucial manter os mais altos níveis de concentração e de exigência, dando sempre tudo-por-tudo, porque é importante vencer, vencer sempre, principalmente os nossos maiores adversários, mesmo que seja em jogos a feijões.

Fomos competentes, mas poderemos fazer bem melhor.

E haveremos de fazer bem melhor, já a partir do próximo jogo contra o Machico.

É por tudo isto que eu continuo a acreditar nesta equipa !...


Etiquetas: ,

publicada por Ibraim @ 20:18  

2 Comentários:

  • Às 15 dezembro, 2010 14:47 , Blogger CASCAVEL disse...

    Eu também acredito.
    Com todo o plantel disponível (o que não tem sido possível face ás imensas lesões) temos todas as condições de lutar, de igual para igual, contra o benfica que, este ano, a par do VITÓRIA, são claramente as melhores equipas.
    Falta saber como vão ficar compostos os plantéis das equipas mais fortes daqui para a frente, numa altura em que verdadeiramente a temporada vai começar e.....decidir.

     
  • Às 15 dezembro, 2010 18:24 , Blogger Ernesto Paraíso disse...

    A equipa por vezes demonstra concentração a mais e isso nota-se quando vão vários jogadores à bola e chocam uns com os outros.
    Parece caricato, mas aconteceu mais que uma vez neste jogo

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page