16.11.07

A "estória" DA AUDITORIA!

Nos últimos dias veio a público, através de alguns orgãos da comunicação social local, que a Auditoria levada a cabo pela "Deloite" e apresentada numa AG do VITÓRIA do mandato de Vitor Magalhães, parece que, afinal, foi apenas um pequeno trabalho, sem qualquer rigôr contabilístico.
Eu, que estive presente nessa AG, saí de lá com a convicção que foi feita uma verdadeira auditoria, tanto mais que foi dessa forma que o "auditor" (ou lá o que o Sr. fôr?!?!?) daquela empresa, que esteve presente na dita AG, se referiu ao trabalho efectuado.
Se bem me lembro, em momento algum, foi referido nessa AG que o estudo/trabalho (ou lá o que foi feito?!?!?) não tinha o carácter de auditoria. Pelo menos o Sr. Auditor presente nunca intitulou o trabalho realizado do contrário.
Por tudo isto acho que esta "estória" carece de ser devidamente esclarecida.
Nesta conformidade achava de muito bom tom que quem esteve presente naquela AG com responsabilidades explique devidamente toda esta situação.
Relembro, aos mais desatentos, que o actual Presidente da Direcção do VITÓRIA, era membro dessa Direcção (Vice Presidente) e, por isso, tal como os restantes membros que a compunham, tem o dever de esclarcer os sócios da forma como tudo aquilo foi processado.
Afinal o que foi, efectivamente, pedido pela Direcção do VITÓRIA à Deloite?
Foi um trabalho sumário, sem qualquer rigôr contabilístico ou, pelo contrário, foi pedida uma verdadeira Auditoria?
Os valores que foram anunciados nessa AG - que apontavam para um passivo que ficaria compreendido num intervalo entre os 9 e 12 milhões de euros - correspondem à verdade ou foram "adulterados"?
É a resposta a estas (e a outras) perguntas que os sócios do VITÓRIA têm o direito a ver esclarecidas, caso contrário as suspeitas em torno da gestão do clube nunca mais têm um fim e, mais importante do que isto, nunca se vai saber ao certo a forma como foram deixadas as contas do clube por Pimenta Machado ou, se preferirem, a forma como Vitor Magalhães encontrou as contas Vitorianas quando tomou posse.
Parece-me que, a bem da verdade, era importamte ver este assunto esclarecido, com o rigôr que é devido e de uma vez por todas.
Saudações Vitorianas.

publicada por CASCAVEL @ 18:13  

2 Comentários:

  • Às 18 novembro, 2007 23:31 , Blogger Jeremias disse...

    Caro CASCAVEL:
    Estou inteiramente de acordo com o que escreveu.
    Aliás no Vitória só poderemos seguir plenamente em frente quando o passado estiver devidamente esclarecido.
    Seja em relação a Pimenta Machado seja em relação a Vitor Magalhaes.
    E quanto a este ultimo,e ao tema do seu post,creio que para além da gravidade de ser apresentada aos sócios uma falsa auditoria é preciso não esquecer que foram tomadas decisões em função de numeros falsos.
    Nomeadamente a hipoteca de património.
    E se tudo isto no presente nos parece confuso que será no dia em que se vencerem as hipotecas se não houver dinheiro para as pagar ?
    Por tudo isto creio que a actual direcção,cujo trabalho creio merecedor de elogios,tem o dever de esclarecer os sócios sobre tudo isto.
    A falsa auditoria,o verdadeiro passivo,as dividas,a real situação do clube.
    E quanto mais depressa o fizer...melhor.
    De preferência antes de venderem o Geromel.
    Porque depois,lembrando Pélé e Rabiola,a especulação pode disparar...

     
  • Às 19 novembro, 2007 10:22 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Caros Vitorianos

    Tem-se repetido até à exaustão desde há muitos anos, que os clubes de futebol são empresas e devem ser geridos como tal.
    Este é, e tem sido para mim um dos problemas fundamentais da dificuldade de gestão do Vitória e que, por mais de uma vez terá cerceado candidaturas e projectos alternativos à gestão do nosso Clube.
    A minha pergunta é: quem no seu perfeito estado de espírito compraria uma empresa da qual não sabe o passivo real? Será o futebol um caso assim tão especial que retire o bom senso às pessoas?
    Não me parece. Mas salvaguardando candidatos à Presidência do Clube, em períodos eleitorais a quem é dado saber os números reais (se é que o são), não me parece que, desde há um bom número de anos, os sócios estejam minimamente informados sobre o efectivo valor do seu clube, quer no passivo, sempre alvo de disparidades gigantescas, quer nos seus activos (cujo valor também deve ser alvo de avaliação precisa).
    É urgente e necessário, e tem sido, bandeira recorrente dos mais diversos candidatos à Direcção do Vitória, a efectiva transparência e publicidade das contas do Clube, sob pena, de, no essencial o tipo de gestão continuar a ser tendencialmente igual de Direcção para Direcção.

    Quanto ao caso que levanta este “post”, bem, dessa Direcção de triste memória peço escusa de falar porque, se enganou os sócios, neste particular foi o menor dos seus embustes.
    Onde enganou a sério foi no fazer crer que percebia alguma coisa de futebol.

    Apoio desde sempre qualquer iniciativa que conduza ao fim que todos aqui preconizamos: publicidade e transparência das contas do Vitória Sport Clube.

    Abraços e

    VIVA O VITÓRIA!!!!

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page