11.11.07

Marcar "Paço(s)"

Algo se passa na nação vitoriana !
Ontem a equipa entrou em campo no meio da apatia generalizada dos sócios.
Nem palmas,nem cânticos,parecia quase um jogo na Reboleira,no Bessa ou noutro deserto do nosso futebol.
Depois,mais uma vez,na mistura de hinos que tocam nos momentos anteriores á entrada da equipa faltou o hino do Vitória.
O unico e verdadeiro,aqueles que nos ultimos 21 anos nos tem acompanhado em tantos momentos empolgantes da nossa saga vitoriana.
O hino do Dino Freitas.
O que estava proibido no tempo de Vitor Magalhães.
Agora voltou a desaparecer e bem gostava de saber porquê.
Depois o jogo própriamente dito.
E aqui vou ter de ser critico em relação a Cajuda.
Porque ele defende que em equipa que ganha não se mexe e eu estaria de acordo se todos os jogos e adversários fossem iguais.
Mas não são !
E por isso a equipa e estratégia que resultaram no Funchal não tem necessáriamente de resultar em Guimarães contra o Paços de Ferreira.
Como não resultaram.
Falhou mais uma aposta em Carlitos,que em condições normais como ontem,não tem lugar na equipa.
A saida de Joao Alves para a entrada de Fajardo,salvo problema fisico que não conheço,foi outro erro.
Porque com 0-0,e um adversário acantonado na defesa,não se troca médio por médio,queimando a 2ª substituição e por ironia fazendo Alves sair no dia em que estava a fazer uma das melhores exibições com a nosssa camisola.
Com a inferioridade fisica de Alan entrou Targino,substituição lógica,mas já não houve espaço á entrada de outro ponta de lança que permitisse criar mais situações na area.
E Rabiola até podia entrar moralizado com o golo frente ao Leiria.
Sinceramente não compreendo a obstinação de Cajuda em não alinhar com dois pontas de lança.
Se não como sistema pelo menos como recurso.
Como não entendo Fajardo a extremo esquerdo nem tão pouco a razão porque Desmarets marca todos os lances de bola parada.
Cantos e livres.
Se ainda o fizesse bem...mas infelizmente marca-os quase todos mal.
Enfim,foi o Leiria,foi o Paços,um ganhamos in extremis outro nem isso.
Vamos ter muitos problemas em casa se não houver rectificação de sistema e as ideias não aparecerem mais arejadas.
Penso que jogadores como Felipe,Moreno,Targino e Rabiola merecem verdadeiras oportunidades,especialmente os dois ultimos, e não serem os bombeiros a que se recorre quando as coisas não correm bem.
Sabemos que o plantel não é muito rico de soluções (a propósito acho que o Radanovic não esteve mal) ,que falta um número 10 a sério e que o clube tem limitações orçamentais.
Mas com o que temos penso que podemos fazer mais qualquer coisinha.
Porque temos jogadores e temos,óbviamente,um excelente treinador.
Os melhores:
1) Sereno
2) Alan
3) Flávio Meireles.
Saudaçoes Vitorianas

publicada por Jeremias @ 21:48  

6 Comentários:

  • Às 12 novembro, 2007 10:07 , Blogger Edmur disse...

    Vamos formar a partir deste Blog um movimento Dino Freitas, porque eu concordo plenamente com o que diz o companheiro Jeremias..
    sobre o resto, acho que é dificil jogar com equipas que vem cá jogar para o pontinho, e acho que nao foi a escolha do onze inicial que fez com que nao ganhassemos o jogo... Conseguimos ir à linha centrar para cima de vinte vezes, so houve falta de inspiraçao neste ultimo passe.... eu concordo que em equipa que ganha nao se mexe, e ate concordo com as substituiçoes.. sendo que duas delas foram por lesao, se bem se lembram...ou seja, em dois jogos 4 substituiçoes por lesao..
    quanto aos melhores:

    - 1º Alan
    - 2º Flavio Meireles
    - 3º Geromel

    O que interessa é que neste momento estamos em TERCEIRO

    VITORIAAAAAAAAAAAAAAAAAA

     
  • Às 12 novembro, 2007 11:52 , Blogger Pedro Mendes disse...

    Isto é mesmo cada cabeça, sua sentença! Por isso é que nós comentamos aqui e o nosso mister está lá em baixo no "gramado"!
    Assim parece-me que há um erro de palmatória no "escalamento do nosso time": O Fajardo tem lugar de caras na equipa. Alguém tem que sair, porque ele é o melhor dos que jogam do meio-campo pra frente. E neste momento, com o péssimo momento de forma que o Carlitos atravessa, nem parece dificil a opção. Isto, claro está, se a ideia é pôr a jogar os melhores!
    Entretanto, e aqui é que eu lanço a minha sentença, tenho que dizer que o J. Alves arrastou-se em campo. É o jogador melhor referenciado do plantel (a par de Geromel e Allan) e teima em nao dar razão a quem, como eu, depositava tantas esperanças nele no inicio da época! A defender tem sido miseravel, lento e com entradas fora de tempo ao que tem valido a excelente forma do nosso Capitão e demais companheiros defensivos. A atacar, esteve ainda mais lento, sem inspiraçao no passe, desinteressado do jogo e quase sempre desastrado no remate de longa distancia.
    Sempre gostei da sua forma de jogar mas acho que o estatuto de insubstituivél que teve até ao jogo da Madeira lhe subiu à cabeça. Está a precisar de sentar o rabinho no banco por um ou dois jogos para voltar a perceber que é imprescidinvél à equipa se jogar o que sabe. Para o substituir temos Fajardo ou Desmarets, sendo que para a alas sobram Allan, Ghillas e Targino (ou Fajardo e Desmarets dependendo da opção a meio-campo) ou ainda Rabiola, se a opçao para jogar em casa for mais arrojada, que nem parece despropositada contra equipas que em 90' fazem 1 (UM!!!!) remate à baliza.
    Os meus melhores

    1 Geromel (a defender já sabemos o que vale mas aquela finta colada à linha!!!)
    2 Fajardo
    3 Desmarets

     
  • Às 12 novembro, 2007 16:53 , Blogger CASCAVEL disse...

    Eu, que desta vez vi o jogo em casa, fruto de um ataque forte de gripe, estou, no essêncial, de acordo com a opinião do JEREMIAS.
    Não entendi, de forma alguma, a substituição do J.Alves dado que, na minha opinião, até à sua substituição, nomeadamente durante a primeira parte, estava a ser o melhor da equipa (Geromel à parte, bem entendido!!).
    Os poucos lances de perigo que o VITÓRIA crou, nomeadamente durante a primeira parte, sairam praticamente todos dos pés do ex. jogador Leonino.
    Daí eu ter estranhado a sua substituição, uma vez que, nesse momento, fruto também da exibição pouco ameaçadora do Paços em termos ofensivos, impunha-se arriscar mais (tirar, por ex., o Flávio) e assim teria entrado, como entrou, o Fajardo e ficávamos com mais gente "virada para a frente".
    Quanto ao jogo, acho que jogamos pouco, sendo certo que o adversário jogou bastante menos do que nós, dái eu entender que a haver um vencedor, esse teria forçosaqmente que ser o VITÓRIA, até pelas oportunidades de golo criadas, bem mais do que o adversário que, se bem me lembro, apenas teve uma.
    Os (meus) melhores:
    1-GEROMEL. É, de longe, o melhor jogador da equipa e, seguramente, um dos melhores desta liga.
    Mais uma exibição a roçar a perfeição!!!!!
    2-DESMARRETS. Foi praticamente o único municiador do ataque, ainda que nem sempre os seus passes tivessem sido tão teleguiados como tem acontecido nos últimos jogos.
    3-J.ALVES. Sinceramente não percebi a sua saída?!?!
    Saudações Vitorianas.

     
  • Às 12 novembro, 2007 19:04 , Blogger Saganowski disse...

    Vi este jogo apenas com um olho...

    Digo isto porque estava num jantar fora de Guimarães e tinha um olho na tv, outro no belíssimo prato que degustei...

    Por isso, não darei pontos a ninguém...

    Mas digo que, pelo que vi do resumo da tv, o Alan voltou a dar-me razões para não gostar dele...mostraram 3 oportunidades e ele, falhou-as todas!!! Este não me convence!!!

    (já estou a ver o Edmur a dizer "Já estava à espera que ele dissesse isto do Alan...")

    Continuo a achar que em Dezembro há que ir às compras, por um "matador"...

     
  • Às 12 novembro, 2007 19:26 , Blogger Edmur disse...

    caro saga,
    como podes ver nas ultimas semanas houve varios votos no alan, nao so aqui, como nos jornais todos...
    se calhar ves todos os jogos so com um olho, e mesmo esse....

     
  • Às 15 novembro, 2007 12:59 , Blogger Gregório Freixo disse...

    Ao contrário do que muitos disseram, não me parece que o Vitória, na globalidade, tenha feito um mau jogo.
    Julgo mesmo que estivemos bem até ao chamado "último passe". Ganhámos a linha um número infinito de vezes, só que depois nada saía bem.
    A este respeito, julgo que há algumas conclusões que podemos tirar acerca do nosso ponta de lança Mrdakovic.
    Das duas uma: ou as bolas lhe vão parar com precisão aos pés ou à cabeça e aí o homem até pode marcar (ou falhar estrondosamente como neste jogo); ou então podemos estar "descansados" que ele não tem qualquer poder de antecipação e de instinto goleador para "inventar" um golito que seja.
    Moral da história: no Inverno precisamos mesmo de mais um ponta de lança.
    Votos:
    1º Geromel (o senhor do costume e até já troca os olhos aos defesas contrários).
    2º Alan (menos bem que nos jogos anteriores, mas ainda assim dos que mais lutaram).
    3º Fajardo (com a sua entrada as coisas funcionaram melhor, embora no final tenha caído um pouco).

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page