8.11.05

O que faltou ontem ao Vitória?

1. SORTE. Uma equipa que manda 3 bolas ao ferro tem decididamente de ir à bruxa. Os brasileiros costumam dizer que "pão de pobre quando cai, cai com a manteiga p'ra baixo". Pois connsosco é igual. Como se não bastasse a nossa situação difícil, ainda por cima andamos sem sorte nenhuma.

2. DEFESA SÓLIDA. Que é feito da defesa de ferro que tínhamos no ano passado? Um treinador da NBA um dia disse que "os ataques ganham jogos e as defesas campeonatos". Pois eu acho que o nosso mister tem que começar por resolver esse grave problema que é a nossa defensiva. A este respeito não posso deixar de criticar um jogador de quem muito gosto: Dragoner. Ontem foi literalmente "comido" pelo Marcel em dois lances logo no início do jogo: no 1º o brasileiro cabeçeou ao lado. No 2º meteu-a lá dentro.

3. PROFISSIONALISMO. Aqui não de todos mas apenas de um dos nossos jogadores (os outros portaram-se como profissionais de mão cheia mesmo com 10 em campo) . Comigo apanhava um banho de bancada que tão cedo não se metia noutra.

4. ACERTO NALGUMAS OPÇÕES TÉCNICAS. Eu bem sei que cada cabeça sua sentença, mas no que toca ao esquema táctico em que jogamos e jogadores que o protagonizam, há coisas que têm de mudar. Se se joga com um losango no meio campo como tem acontecido, esquema em que não há "médios alas", os laterais têm de subir muito e bem no terreno. Ora isto não se pode fazer jogando com adaptações nos dois lados como aconteceu ontem. Para além disso, o Svärd é demasiado importante no meio campo para podermos prescindir dele; o Dário está claramente em baixo de forma; o Targino é ideal para jogos fora em que tem mais espaços e pode lançar mão da sua velocidade.

Dito tudo isto queria apenas afirmar que estou 100% ao lado doa Direcção na decisão de manter a equipa técnica.

publicada por Gregório Freixo @ 15:19  

4 Comentários:

  • Às 08 novembro, 2005 15:41 , Blogger Roulette System Niche Online Marketing Guy disse...

    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

     
  • Às 08 novembro, 2005 16:19 , Blogger CASCAVEL disse...

    Caro CAPITÃO,
    Concordo com quase tuda aquilo que escreves.
    Só acho que o esquema de jogo deve mudar. Como os laterias que temos não são grande coisa (penso até que é o sector mais fraco do plantel), a aposta tem que passar pela colocação de dois extremos em campo, para dar maior largura ao futebol do VITÓRIA.
    A meu ver, a alteração da maneira de jogar, ainda traz outra vantagem, que é a de deixar o Saganowski no lugar em que ele verdadeiramente provoca desiquilibrios: na área adversária. A jogar como o temos feito, o ponta de lança recua muitas vezes para procurar a bola e cái muito nos flancos, depois não existe ninguém para finalizar.
    Saudações Vitorianas.

     
  • Às 08 novembro, 2005 18:24 , Blogger Pedro Barbosa disse...

    São sem duvida nenhuma os 4 pontos fulcrais, acrescido da falta de qualidade de alguns elementos. É que na verdade o Vitória tem jogadores de grande qualidade, mas tem outra gente que Deus me livre, são muito, muito fraquinhos.
    Parece-me ser a consequencia de o mercado para nós ter aberto tão tarde, e isso é importante sem duvida, o que de certa forma alivia uma critica mais feroz da minha parte ao treinador.
    Sem ovos não se pode fazer omoletes... e o Vitoria tem alguns ovos acometidos pela gripe das aves.
    A Sorte: Raios a quilhe que de facto anda longe de nós a muito tempo, ou sempre andou... Por vezes, quando assisto a jogos dos outros clubes dou comigo a pensar que a nós isto nunca nos acontece.
    A Defesa Sólida: Pois é, e este seria o sector do qual melhor nos gabavamos. Mas Dragoner é sem duvida um jogador banal, daqueles que ha para ai aos montes. A entrada do P. Turra o ano passado provou isso mesmo. Os laterais são a miséria que sabemos e o Guarda Redes são bem fraquinhos o que de certa forma acredito que intranquilizem um pouco os restantes companheiros de sector.
    Por outro lado, temos o tão famoso Flavio Meireles que voltou ao que era e sempre foi, provando assim que o ano passado foi um engano.
    Profissionalismo: Sim, é necessário e muito. Mais isso tambem se impõe quando não se tem, por isso a direcção terá de actuar.
    Quanto as questões tecnicas, meu caro GF, eu assino por baixo o que acabaste de dizer.
    Quanto a ti Cascavel: Como os laterais são fracos, coloca-se extremos apesar de serem fracos para colmatar. Bem é capaz de dar resultado, fraco + fraco é igual a que?

     
  • Às 10 novembro, 2005 13:03 , Blogger N'Dinga disse...

    Só não concordo com a banalização do Dragonner. Acho é que ao Paulo Turra, que vi jogar muitos mais anos, a época passada é que foi um engano... dos maiores caceteiros da história da Liga.

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page