18.12.10

BASTA!...

E a palhaçada continua!

É apenas mais um episódio ridículo do circo que é a arbitragem em Portugal.

Mais uma palhaçada de um árbitro de quem já não se podia esperar outra coisa.

Um penalti perdoado ao defesa do Beira Mar que cortou com a mão uma bola que isolaria o nosso avançado. Era vermelho, mas o palhaço achou que era amarelo.

Acreditava o palhaço que isso seria o suficiente para impedir a reviravolta do Vitória.

Mas o Vitória não facilitou a vida ao palhaço, e conseguiu mais uma vez dar a volta a um resultado desfavorável.

Foi então que o palhaço reentrou na arena do circo.

Edson Sitta tentou cortar uma bola, e no seguimento do movimento (natural) atingiu o seu adversário no joelho. Jogo perigoso? Sem dúvida nenhuma! Intencionalidade? Só mesmo por manifesta má-fé seria possível julgar assim. Era livre indirecto, por jogo perigoso, mas o palhaço achou que era amarelo. E só achou que era amarelo porque, como era o segundo, já lhe assegurava a expulsão.

Estava dado o mote para o Beira Mar conseguir dar a volta ao jogo.

Contra dez, lá conseguiram os aveirenses pôr-se de novo à frente do marcador.

Mas desta vez o palhaço não facilitou.

Antes que o Vitória conseguisse dar nova reviravolta… expulsão de João Alves.

E o que é que fez João Alves? Nada! Absolutamente NADA!

No ardor de uma jogada, com os olhos postos exclusivamente na bola, ao tentar não perder a jogada, pisou INADVERTIDAMENTE um adversário que estava no chão.

Pois o palhaço conseguiu ver aquilo que nem em Edson Sitta tinha conseguido ver - intenção de agressão.

Vai daí e sai mais uma expulsão.

Já não é mais uma questão de assim não ser fácil ganhar jogos.

É uma questão de assim ser absolutamente impossível!

E o que é que faz quem tem responsabilidade?

O palhaço vai achar, como todos aqueles que o precederam nestas palhaçadas, que não tem nada de que se redimir publicamente.

O palhaço-mor, esse vai conseguir compreender a situação mais uma vez, imaginando e aceitando que se possam confundir luvas com bolas, pernas com postes, cabeças com chuteiras, cornos com neurónios, competência com desonestidade…

Mas já nem sei quem é o maior palhaço, se aqueles que semanalmente nos vão espoliando, se aqueles que com o poder discricionário de os avaliar, antes os vão protegendo, a eles e ao sistema, imaginando as mais imbecis das explicações, ou se o maior palhaço é aquele que nos dirige e era suposto defender e que, semana após semana, se vai mantendo no mais ensurdecedor de todos os silêncios.

Mas a culpa é VOSSA, desses sessenta e tal por cento de sócios que não foram capazes de compreender, em tempo útil, que quem está à frente do nosso clube, não defende o nosso bom nome, que deixa que nos pisem, que nos gozem, uma vez após outra, até à exaustão, até ao dia em que por desespero acabe por acontecer alguma desgraça.

A culpa não é minha, nem daqueles que tentaram dar um novo rumo ao clube.

Será assim tão difícil compreender que o nosso presidente é um IN-COM-PE-TEN-TE?

Será necessário voltar a descer de divisão?

BASTA! Emílio Macedo, faça um favor a todos nós, e até a si próprio.

Eu sei que só um terço de nós é que já conseguiu ver a sua incompetência em todo o seu triste e lamentável esplendor, mas isso não diminui em nada a sua enormidade.

Por favor, senhor Presidente, será que o senhor ainda não percebeu que esta não é realmente a sua vocação?

Por favor, vá-se embora enquanto lhe sobra alguma dignidade.

Deixe o clube para quem o saiba governar…


Etiquetas:

publicada por Ibraim @ 23:07  

2 Comentários:

  • Às 19 dezembro, 2010 14:54 , Blogger Saganowski disse...

    Começo a desconfiar que tantos jogos na TV a horas e dias impróprios terão como único objectivo tirar adeptos dos estádios para que os tais "palhaços" possam impunemente fazer toda a espécie de anormalidades que se tem visto este ano nos relvados portugueses, sem que no final tenham uma "espera" por parte dos jogadores e adeptos das equipas, como dantes acontecia!

    É que só assim se explica que apenas cerca de 3000 pessoas (ou seriam menos ainda???) tenham decidido enfrentar o frio para ver tamanha falta de categoria em termos arbitrais num jogo que poderia ter sido simplesmente fantástico pela entrega, rapidez e quantidade de golos que tornaram o resultado sempre incerto até ao final!...Bem, até ao final não é bem assim, porque o tal "palhaço" se lembrou que tinha de justificar o facto de estar ali! Não, ele não podia simplesmente dizer que foi só lá para apitar! Tinha de fazer alguma coisa que fizesse com que ele fosse notado, talvez, quem sabe, à espera de uns presentinhos na Consoada!
    Fique sabendo (se é que ainda não sabe), Sr. "Palhaço", que ninguém lhe vai mandar um presentinho na Consoada, muito menos o Beira-Mar, quem nem dinheiro para "mandar cantar um cego" tem nos cofres!
    É que os que poderiam mandar-lhe o presentinho, não o mandaram a si, pois sabem que daria muito nas vistas! Mas fique ciente que a sua façanha de ontem agradou a muita gente!

    Quanto ao jogo, não me apraz dizer nada em especial porque se nota há já muito tempo que esta equipa precisa é de um nº 10 a sério, como o que cá estava no ano passado, capaz de pegar na bola, pensar e organizar o jogo do meio campo para a frente! Claramente se vê que ninguém sabe quem há-de avançar com a bola nem comandar o ataque!

    Quanto ao silêncio de quem nos representa...enfim! Pode ser que eles agora comecem a falar mais, já que agora podem falar a 0 cêntimos!!!
    Dantes falavam "zero", agora falam "a zero"!!!

    Os melhores:
    1.Bruno Teles (sempre a 100).
    2.Faouzi (pela frescura que trouxe).
    3.Douglas (pelo regresso do "matador" e por um ou outro tiro que, infelizmente, não entrou).

    BOM NATAL E FELIZ 2011, COM MUITOS SUCESSOS E VITÓRIAS PARA TODOS!!!

     
  • Às 20 dezembro, 2010 01:20 , Blogger Jeremias disse...

    Eu estive em Aveiro conforme antecipadamente avisara.
    COm muita pena de não ter ido no "Afonsão" com as restantes Velhas Guardas.
    E vi um Vitória a entrar bem no jogo,criando logo várias oportunidades através de Douglas(auspicioso regresso) e Edgar e remetendo o adversário para o seu meio campo.
    Depois...o costume.
    Segundo remate do Beira Mar e golo.
    Uma vez mais em lance de bola parada!
    Mas reagimos bem e continuamos a dominar o jogo de forma quase avassaladora.
    Ao intervalo MM tirou Cleber e meteu Faouzi,alargando a frente de ataque, e o Vitória já com William em campo acabaria por dar a volta ao resultado.
    Pensou-se que d eforma definitiva até porque o 1-3 esteve mais próximo do que o 2-2.
    Mas estava lá Jorge Sousa!
    Que se encarregou de propiciar nova reviravolta.
    Expulsão de Edson e do desnorte resultante (numa altura em que MM já não podia recompor a equipa por ter esgotado as substituições)se aproveitaram os aveirenses para fazerem dois golos.
    Pela certa,não fosse o diabo tecê-las, o palhaço (como diz bem o nosso polaco)ainda expulsou João Alves.
    Com 9 contra onze e dois minutos para jogar era humanamente impossivel fazer mais.
    Quanto ao resto,aos silêncios que nos envergonham,partilho inteiramente da opinião do IBRAIM.
    Uma nota final para os cerca de 1000(mil) vitorianos que estiveram em Aveiro.
    Não foi por eles,certamente,que os 3 pontos ficaram lá.
    Os melhores:
    1)Bruno Teles
    2)Edgar
    3)Douglas

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page