25.4.10

Reflexão

Vi hoje, com um misto de admiração e estarrecimento, a deslocação massiva de bracarenses á Figueira da Foz.
Admiração pela quantidade e por não ser habitual no Braga fenómenos desses.
Estarrecimento porque me interrogo sobre o que isso pode significar em termos futuros para o equilíbrio de forças entre Vitória e Braga.
Sejamos claros:
Só por muito boa vontade, face ao calendário que resta, se pode admitir a possibilidade de os bracarenses ainda serem campeões.
Mas ficarão certamente em segundo lugar e estarão nas pré eliminatórias da Liga dos Campeões.
Depois do Vitória vai existir outra equipa fora do Porto e de Lisboa a chegar a esse patamar.
E esse crescimento classificativo,e de ambição, está a passar para os adeptos.
Só isso explica que mais de 7000 tenham acompanhado hoje a equipa.
A verdade é que o Braga na ultima meia dúzia de anos tem estado consistentemente nas provas europeias,até a Intertoto ganhou,e agora vai tentar chegar ao patamar mais alto que é entrada na fase de grupos.
E no pote dos milhões.
O que significa que na próxima época ainda vai reforçar a aposta na equipa, na contratação de jogadores, na manutenção de uma altíssima ambição.
Com um bocadinho de sorte nas pré eliminatórias poderá mesmo chegar lá.
E receio bem que se isso acontecer o fosso entre Vitória e Braga se comece a alargar para limites dificilmente superáveis nos próximos anos.
Porque não está em causa a fidelidade e o amor dos adeptos ao Vitória.
Nessa matéria,apesar dos riscos,estou tranquilo.
O problema será se em Braga o crescimento do clube apontar no mesmo sentido do nosso em termos de fidelidade , de venda de lugares anuais, na média de assistências e no apoio nos jogos fora.
Porque do nosso lado apenas recebemos em troca desilusão atrás de desilusão.
Do lado de lá da Morreira os adeptos vêem resultados.
E a médio prazo isso será devastador.
Estou preocupado!

publicada por Jeremias @ 22:25  

10 Comentários:

  • Às 26 abril, 2010 01:30 , Blogger José Manuel (Nelo) disse...

    A minha nada disso me preocupa. Foram 7000 porque os bilhetes eram dados pelo clube, se pagassem seria outra história.
    Eu preocupo-me com as lacunas do nosso plantel, e com a falta de voz, presença e atitude da nossa direcção face aos roubos contínuos dos últimos anos.
    E quanto às chances do Braga ser campeão, teremos primeiro de ver o que se passará para os lados da VCI...

     
  • Às 26 abril, 2010 11:38 , Blogger Rui Rodrigues disse...

    Bilhetes dados ou nao a verdade foi uma enorme enchente.
    O que denota outra atitude em braga perante o clube.
    Percebo bem o Jeremias porque tambem acho que as mudancas estao a acontecer e nos a dormir.
    Basta a vergonha do paulo pereira calado a ouvir o treinador a falar do sporting para perceber o estado em que o Vitoria se encontra.
    Nao nos damos ao respeito e ninguem nos respeita.

     
  • Às 26 abril, 2010 11:55 , Blogger N'Dinga disse...

    Partilho dessa preocupação.
    E o mais grave é que nós (como o FCP, por exemplo), com o tipo de atitude bairrista bacoca, do estilo "o resto é merda" que temos tido, agravada pela falta de resultados, ao invés de catalisarmos o apoio dos adeptos minhotos (que não têm uma referência sólida e se dispersam pelos 3 grandes), corremos o risco de ver o Braga fazer essa ponte com o resto da província... já digo isto há muitos anos... se eles continuam assim, daqui a pouco têm largas falanges de apoio em Viana, Monção, Barcelos, Cabeceiras e Celorico, Vieira do Minho, Fafe, Famalicão e por aí fora... até dentro do nosso concelho onde, por exemplo nas Taipas, a coisa andava a acalmar há uns anos valentes e já parece querer inverter-se...
    Urge mudar de vida, mas também mudar o discurso, o comportamento e mentalidade dos nossos dirigentes e adeptos, se queremos crescer e, pelo menos, dividir a coisa.
    O FCP, por exemplo, continua, apesar de ser um dos grandes, a não ser um clube nacional a sério (embora, fruto das vitórias, tenha muitos adeptos espalhados pelo país), por causa da mentalidade mesquinha de ostracizar os apoiantes de fora do grande Porto.

     
  • Às 26 abril, 2010 13:13 , Blogger Vitor Paneira disse...

    Porque concordo com o Jeremias, limito-me a acrescentar apenas dois pontos que acho de uma importância vital e nos quais estamos actualmente a anos-luz do Dínamo de Além-Morreira.

    - Loja do Clube: a loja no Braga Parque, pequena mas com uma área mais que suficiente para o efeito, serve não só como ponto de venda de merchandising, mas também como posto de atendimento ao associado, aberto até às 23:00h, todos os dias. A diferença de notoriedade que uma loja num centro comercial dá, por oposto à nossa que está num sítio onde, excepto dias de jogo, ninguém passa, creio nem ser necessário constatar, de tão óbvia.

    - Visitas a escolas: é raro o dia em que os jogadores do Braga não são entrevistados pelos jornais desportivos em visitas a escolas / instituições, quer do seu concelho, quer dos concelhos limítrofes. Já os nossos, se vão nem se dá por isso. "Das duas, uma" ou não há uma planificação da parte de expansão ou a comunicação não é eficaz. Resumindo, há trabalho mal feito.

    Note-se que estes devem ter sido dos parágrafos que mais me custaram a escrever alguma vez neste blog. Principalmente porque a verdade dói. Nós cada vez nos limitamos mais a ser apenas e só "únicos".

     
  • Às 26 abril, 2010 15:34 , Blogger luso disse...

    Preocupações bem válidas, as demonstradas no post e nos comentários.
    Faz-nos falta uma reflexão interna, principalmente em relação às estratégias de crescimento do clube.
    É claro que o clube cresce, principalmente quando há resultados. Mas se houver uma estratégia adequada, a catalização desses resultados será mais eficaz.

    Sempre fui descrente em relação à postura de "gueto", que nos faz fechar em torno de nós próprios.

    O clube para crescer tem de cativar aqueles que ainda não vêem o símbolo do rei como uma referência.
    Por outras palavras, temos de crescer para o lado dos indiferentes e dos bi-clubistas, até que passem a ser apenas vitorianos.

    Não é fácil...

     
  • Às 29 abril, 2010 15:02 , Blogger Saganowski disse...

    Este post veio em boa hora, pois sinto que este é um problema que faz com que o Vitória hoje esteja numa situação de clara desvantagem em relação ao Braga.

    A falta de triunfos, taças, títulos é sempre um factor que pesa num clube. Todos os que não são daqui dizem que o Vitória é um clube "giro", que leva sempre muita gente atrás, mas depois títulos, taças, vitórias...nada! E isso é um claro factor de adesão das pessoas a uma causa ou clube. É que ninguém gosta de estar do lado dos que não ganham nada! E se as pessoas não forem de Guimarães, com mais dificuldade aderem à "causa"! Por isso urge fazer um debate sério sobre o que é necessário fazer para inverter isto, se bem que todos sabemos que criar uma estrutura bem pensada, estruturada, ganhadora, com um plano a longo prazo é a solução.

    Também já muito se falou aqui disto e de exemplos como Ferguson e Wenger, que estão há largos anos nos seus clubes e tem resultados! Talvez também por isso me desagradou saber que MM será o próximo treinador, com contrato apenas por 1 ano. Compreendo que por razões financeiras se opte por fazer isso, mas acho que 2 anos seriam o ideal. No final, logo se via se se renovava ou não!

    (continua)

     
  • Às 29 abril, 2010 15:03 , Blogger Saganowski disse...

    (continuação)

    Claramente que além da aposta num bom treinador há que ter em conta a prospecção atempada e séria de jogadores. Não basta procurar os mais baratos, há que, por vezes, fazer apostas tendo em conta futuras vendas. É que o Vitória é fundamentalmente um clube vendedor!
    Além disso, uma clara aposta em jogadores formados na casa devia ser seriamente implementada! Porque não apostar anda mais nos juniores, criando uma equipa que fizesse apenas os jogos da Liga Intercalar, preparando-os para entrarem a qualquer momento na Liga Sagres? Porque não emprestar os excedentários a clubes da 1ª e 2ª Ligas das redondezas, em vez de os colocar a jogar na 2ªB ou 3ª, onde a competitividade está a anos-luz das duas principais ligas??? Alguém tem ouvido falar dos desempenhos de Mendieta, Dinis, ou outros? Não! Mas ouvem falar dos desempenhos de Castro, Ukra e Rabiola, que foram emprestados pelo Porto a um clube da 1ª Liga! Ora isso é que falta ter coragem para fazer! É que só assim é que os nossos excedentários se preparam a sério para um dia darem o salto para a nossa equipa principal! E além disso só assim sabem que alguém repara neles!!!

    (continua)

     
  • Às 29 abril, 2010 15:03 , Blogger Saganowski disse...

    (continuação)

    E as preparações atempadas das épocas?
    Certo é que as coisas começaram a ser tratadas por Paulo Sérgio, mas até que ponto é que o que se está a fazer agora tem já o "agreement" do novo técnico? Será que ele já está a pensar nas lacunas que o plantel tem e nas lacunas que vai ter depois de os que não tem contrato se irem embora? E será que já se está a pensar em bons reforços para se atacar a sério uma participação na Liga Europa, com o que isso implica de vendas, compras?

    (continua)

     
  • Às 29 abril, 2010 15:04 , Blogger Saganowski disse...

    (continuação)

    E depois o Marketing.
    Claramente que as nossas lojas precisam de uma refrescadela! É necessário pensar nos produtos que se vão pôr à venda, adequá-los aos gostos dos sócios e criar neles a vontade de irem ver a loja todas as semanas! É preciso criar nos sócios o hábito de comprarem produtos oficiais, de melhorar uns e inovar noutros! Há tanta coisa que se pode fazer de diferente e que já se viu noutros que dá resultado...Porque não apostar também aqui???
    Relativamente a isto concordo também com o Paneira! A loja devia estar aberta noutras alturas, noutros dias e a outras horas! O Vitória tem uma loja no CC Villa, mas não há lá atendimento a sócios. E, por exemplo, as promoções que se fazem no estádio não se fazem nessa loja. Porquê?

    E as visitas às escolas? Quando era miúdo, lembro-me que isso era recorrente. Hoje em dia, raramente as há. Além disso, deveria ser aproveitada essa altura para oferecer merchandising aos miúdos, como uma simples foto, que o jogador autografaria na hora. É simples, é barato e qualquer um gostaria de mostrar aos amigos uma foto autografada com uma dedicatória com o seu nome!!!

    (continua)

     
  • Às 29 abril, 2010 15:05 , Blogger Saganowski disse...

    (continuação)

    E o aproveitamento do estádio?
    Porque não fazer concertos no final da época, aproveitando o relvado e as bancadas? Porque não abrir uma esplanada naquela enorme praça junto às bilheteiras e à loja? Porque não criar um restaurante no estádio? E o museu? E as visitas guiadas?

    Há que pensar seriamente nisto, para que se possa criar um Vitória maior, já na próxima época! Em todos os aspectos!!!

    (Desculpem a extensão, dividida em vários comentários,mas pareceu-me necessário aproveitar este post do nosso Decano para abordar este assunto nesta altura da época, sob pena de em Julho ou Agosto ser tarde demais!)

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page