6.12.09

Descer á Terra

Perdemos bem com o Porto.
Tem melhores jogadores,melhor equipa,melhor atitude competitiva,outra solidez mental.
O Vitória,que tão bem tinha estado na Luz e em Olhão,entrou a tremer como se estivesse diante do Barcelona ou Manchester United e não de uma equipa com a qual podia discutir o resultado.
Como se provou durante algum tempo na segunda parte.
Este Porto,que apesar de melhor do que o Vitória está longe de ser a grande equipa que foi em anos anteriores,é contudo um conjunto experiente e matreiro ao qual não se podem dar 45 minutos de avanço em termos de disputa do jogo recheados com falhas defensivas.
E em boa verdade não fora S.Nilson e a primeira parte ainda podia ter acabado pior.
Depois vinte minutos "á Vitória" ainda nos fizeram acreditar na reviravolta.
Assis com a batuta,Targino com espaço para as suas arrancadas e uma equipa motivada pelo previsível raspanete de Paulo Sério nas cabines empurraram o Porto para trás e criaram várias oportunidades de golo.
Que não concretizamos.
E,é dos livros,como quem não mata...morre acabamos por sofrer mais dois golos que deram ao marcador uma expressão totalmente injusta.
Uma vitória tangencial teria sido eventualmente o resultado mais conforme com os 90 minutos e com as oportunidades criadas por ambas as equipas.
Só que,para além do mais,o FCP aproveita bem melhor as situações de golo!
O árbitro esse esteve ao seu nível.
Beneficiando o mais forte em pelo menos três lances importantes.
Com 0-0 não marcou penalty sobre Douglas.
Com 1-2 perdoou segundo amarelo a Raul Meireles.
No 1-3 Bruno Alves parece-me em fora de jogo.
Com uma arbitragem séria (coisa rara na Liga Sagres) a história podia ter sido outra.
Mas não façamos disso desculpa para uma derrota que não foi injusta.
O Porto foi melhor durante 70 minutos e soube aproveitar os nossos erros.
E ao Vitória,face a alguma euforia que já por ai andava,só fez bem pôr os pés na terra e perceber que temos apenas uma muito razoável equipa.
Com um plantel interessante mas que evidencia lacunas.
Defesa esquerdo á cabeça mas também pontas de lança.
Douglas tarda a readquirir o seu nivel,Roberto é cada vez menos solução (pelo menos nestes jogos) e Santana é claramente para emprestar.
E,já agora,duas teimosias de Paulo Sérgio para descodificar.
A insistência em fazer jogar um João Alves que está numa forma miserável e a prolongada permanência no banco de Jorge Gonçalves numa equipa com falta de objectividade ofensiva.
Assunto a que voltarei.
Os melhores:
1) Desmarets
2)Nilson
3) Andrezinho e Targino

publicada por Jeremias @ 23:27  

4 Comentários:

  • Às 07 dezembro, 2009 12:08 , Blogger Miguel disse...

    De acordo.
    No entanto por os pés bem assentes na terra com um balde de agua fria deste tamanho, só espero que traga desmotivação para os próximos jogos. O que eu mais valorizo, apesar de concordar com o que diz a gloria Jeremias relativamente ao J. Alves e J. Gonçalves, foi o trabalho do treinador ao intervalo, e o facto de não mostrar medo do porto. Acrescento também um ponto negativo. O Moreno está numa forma tão má, e tendo lá o emprestado no banco, que já se mostrou em boa forma, não percebo porque insiste.
    Com dois bons reforços (defesa esquerdo e nº 8), tirar os croissants e a picanha ao Douglas, ainda acredito na Europa.
    Melhores:
    1. Assis
    2. Nilson
    3. Targino

     
  • Às 07 dezembro, 2009 12:16 , Blogger Sempre disse...

    POR UMA REVOLUÇÃO NO FUTEBOL EM PORTUGAL:
    http://www.ipetitions.com/petition/revolucaofutebolportugal/

     
  • Às 07 dezembro, 2009 18:16 , Blogger CASCAVEL disse...

    O porto jogou melhor e, por isso, mereceu ganhar, mas o VITÓRIA não fez tudo aquilo que podia (e devia...) para contraiar o favoritismo portista, a começar pelo treinador...
    Como é sabido, gosto do P. Sérgio.
    Gosto do discurso dele, da ambição, da forma como ele "monta" as equipas em função do adversário, da ambição a aeguir às vitórias e por aí fora.....
    Desta vez, na minha opinião, ele falhou.
    Falhou porque arriscou em demasia e pagou cara a "ousadia".
    Falhou na forma como abordou o jogo e depois, por causa do erro, teve sempre que ir "atrás do prejuízo".
    A equipa apresentada no início foi errada, por demasiado ofensiva, o que provocou que, durante a primeira parte, os jogadores Vitorianos tivessem que sistemática correr atrás da bola.
    Seria muito mais prudente começar com uma equipa como a apresentada na luz, ou seja, sem Douglas e com Custódio, para ajudar a desiquilibrar, a nosso favor, a luta do meio campo.
    Seriam 4 nossos contra 3 deles e isso, a meu ver, faria toda a diferença, pelo menos no começo do jogo.
    Assim 3 para 3 na zona nevrálgica do terro e onde, na maior parte das vezes se decidem os jogos, a superioridade portista acabou por prevalecer e ajudar a decidir o vencedor do jogo.
    Penso, assim, que o treinador Vitoriano, na estratégia delineada, foi traído pela onda de resultados positivos que vinha de alcançar e essa (demasiada) ambição foi-lhe fatal.
    A estratégia (correcta) teria que partir, de início, por defender bem o empate para criar ansiedade nos portistas (que era quem tinha "obrigatoriamente" de ganhar o jogo...) para mais tarde, beneficiando dessa mais que previsível ansiedade, tentar ganhar o jogo, explorando o previsivel desiquilibrio "andrade".
    Foi assim que ganhámos na luz e, como tal, não se precebe(u) a alteração duma táctica que, em condições semelhantes, tão bons resultados havia trazido.
    É certo que houve falhas defensivas (colectivas e individuais) e "falahnços de baliza aberta" que, a não terem sucedido, poderiam levar a outro resultado.
    No entanto o resultado é que tem que acabar por prevalecer e, como tal, a "resposabilidade" pelo inêxito tem que ser assacada, em primeiro e maior grau, ao resposnável máximo da equipa que, como é sabido, é o treinador que é quem define a estratégia.
    Erros à parte, que carecem obviamente de correcção, a equipa, principalmente durante a segunda parte, jogou excelente futebol, de igual para igual com o adversário, o que, a menter-se o nível apresentado e contra equipas de menor dimensão, levará a que os resultados sejam seguramente melhores, com a consequente subida na tabela classificativa.
    OS MELHORES:
    1. NILSON.
    Apesar de sofrer 4 golos (sem culpa em nenhum deles) fez 4/5 defesas do outro mundo.
    2. N. ASSIS.
    Foi o "culpado" pelo primeiro golo ao perder, de forma infantil, a bola em "zona proíbida" mas depois, esteve simplesmente brilhante, pecando apenas a sua exibição pela finalização, nomeadamente em 2 oportunidades flagrantes que habitualmente não desperdiça.
    3. ANDREZINHO.
    Fantástica a execução no livre que originou o golo Vitoriano e no resto, apesar de pouco auxiliado peloos colegas de lado, foi chegando para as encomendas.

     
  • Às 09 dezembro, 2009 11:03 , Blogger Capucho disse...

    Discordo em absoluto da posição do amigo Cascavel por 2 motivos:
    1. Paulo Sérgio montou bem a equipa para este jogo (como se viu pela superioridade do Vitória na segunda parte até sofrer o 3º golo, pois até aí com um pouco de sorte tería virado o resultado de forma merecida), contudo, houve efectivamente erros infantis (ou nervosismo) que levaram a que oferecessemos 2 golos de avanço ao Porto. Mas, repito, em nada se deve à formação da equipa.
    2. Por outro lado, o Vitória em casa nunca podería jogar como jogou na Luz, isto é, sem ponta-de-lança, e em contra-ataque. Imaginemos que Paulo Sérgio jogava assim e perdia na mesma 4-1. a massa associativa nunca lhe perdoaría, e teríamos os "cascaveis" do costume a dizer que "faltou ambição a Paulo Sérgio, porque com uma equipa mais ofensiva atemorizava a defesa do Porto". Enfim, preso por ter cão e preso por não ter...
    Em suma, concordo com o Jeremias quando diz que o Porto " Tem melhores jogadores,melhor equipa,melhor atitude competitiva,outra solidez mental", porque é a verdade nua e crua.
    Vamos mas é levantar a cabeça para os próximos jogos que aí é que vêm jogos importantes...
    Melhores em campo:
    - Andrezinho;
    - Targino;
    - Desmarrets

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page