22.11.07

PORTUGAL!

Terminou mais uma qualificação para uma grande competição futebolistica a nível de Selecções Nacionais.
Portugal, mais uma vez, vai marcar presença nessa grande competição que vai decorrer em Junho do próximo ano na Suiça e na Austria.
Ao contrário da opinião de muita gente (felizmente não generalizada) eu acho que o desempenho Luso foi o bastante para merecer o apuramento e também acho que o Selecionador Nacional fez aquilo que devia fazer e, por isso, deve ser merecedor do nosso elogio e gratidão.
O grupo de apuramento, ao contrário do que muitos referem, não era assim tão simples.
Era o único grupo composto por 8 Selecções, duas delas situadas no extremo Oriental da Europa (às portas da Ásia!) logo com deslocações muito complicadas a vários níveis.
Era o único grupo, ou pelo menos dos poucos, que tinha 3 Selecções equipas que estiveram presentes no último Mundial (Portugal, Sérbia e Polónia).
Para além de tudo isto a Nossa Selecção, depois do Mundial, entrou num período de transição (perdeu Figo, R. Costa, F. Couto, Pauleta..) e, para ajudar "à festa", ainda foi assolada por uma incrivel onda de lesões, muitas delas em jogadores absolutamente decisivos, o que, tudo somado, só podia tornar, como efectivamente tornou, o apuramento complicado.
No entanto, apesar de todas estas contraiedades, (e foram tantas!!) Portugal conseguiu o importante: O APURAMENTO!
E isto é que verdadeiramente deve relevar.
Mourinho diz, sendo por todos aplaudido, que as finais não são para jogar bem, são para ganhar. Ora, não foi isso que Portugal fez??? Não conseguiu o apuramento??? O que queriam mais????
Até parece que é habitual a nossa presença nessas grandes competições. Relembro aos mais desatentos que Portugal, até à data, apenas esteve presente em 4 Mundiais e 4 Europeus. Ouvindo algumas pessoas até parece que estivemos presentes em todas as competições e sempre com resultados fantásticos?!?!
O problema de tudo isto é que Luiz Filipe Scolari chegou a Portugal e, ao contrário dos Selecionadores que o antecederam, nunca foi subserviente aos (vários) "poderes instalados".
Chegou com um altíssimo estatudo (CAMPEÃO DO MUNDO) e fez-se valer disso mesmo, sem necessitar da caridade de ninguém para defender as suas ideias. Nunca precisou de séquitos.
Teve sempre uma relação de indiferença para com os "clubes grandes" e seus dirigentes, que sempre se habituaram a utilizar a Selecção Nacional em proveito próprio.
Minimizou as opiniões de jornalistas sempre ávidos de polémicas (foram miseráveis ontem, na conferência de imprensa qeu se seguiu aoo final do jogo. O que teria acontecido se Portugal não tivesse conseguido a qualificação???????).
Ignorou, por completo, as ideias dos "paineleiros" (tipo de gente que, a mim, me enoja) que nas televisões, rádios jornais, quase sempre de forma egoísta (apenas preocupados com os interesses dos seus clubes, os "tais" de sempre), preferiram denegrir a imagem do Selecionador em vez de se preocuparem com os verdadeiros interesses da Selecção Nacional.
Finalmente e mais importante do que tudo o resto (daí talvez a inveja de muita gente e, por isso, as criticas "por tudo e por nada"), o Selecionador Nacional conseguiu apurar duas vezes seguidas Portugal para grandes competições e, azar dos azares para os detratores, nas fases finais conseguiu um Vice Campeonato Europeu e um 4º Lugar num Mundial.
Coisa pouca dirão alguns. Coisa nunca vista digo eu e felizmente tantos outros como eu!!!!!!
Parabéns Portugal por mais esta qualificação que deve orgulhar todos os Portuguesses, ou pelo menos os que verdadeiramente gostam da Selecção Nacional.
Aos outros, os detratores, só resta guardar as pedras e os paus até à próxima fase se apuramento. Pode ser que dessa vez a coisa lhes corra melhor.
Entretanto a minha bandeira, e tantas outras bandeiras, aguardam ansiosas até Junho do próximo ano, para, mais uma vez, serem colocadas nas janelas das casas deste país.
Saudações Lusitanas.
P.S. No próximo Europeu quem não gostar de Portugal, do Selecionador e Adjuntos, dos Jogadores, dos Médicos, Roupeiros ou afins, pode sempre apoiar a Inglaterra ou outra Selecção qualquer!
Só fazem falta aqueles que estiverem de alma e coração com Portugal e felizmente somos muitos aqui em Portugal e por esse mundo fora!

publicada por CASCAVEL @ 11:13  

13 Comentários:

  • Às 22 novembro, 2007 14:37 , Blogger Saganowski disse...

    A nossa selecção, sem deslumbrar, conseguiu o objectivo principal, que era a qualificação! PARABÉNS!!!

    Todos os jogadores que fizeram parte desta equipa (e foram bastantes...) estão de parabéns, o mesmo acontecendo com a equipa técnica, superiormente dirigida dor Scolari.

    Goste-se ou não, com ele, deixou de haver influência dos clubes no trabalho da selecção e o grupo começou a ser gerido de dentro para fora e não o contrário!

    O espírito de equipa aumentou e agora estão em primeiro lugar os interesses do colectivo, em vez dos individuais (à excepção do "Simãozinho", que ontem, mais uma vez, teve comentários de "Prima Donna", ao dizer que não compreende por que não jogou...).

    O entrosamento entre sectores e entre jogadores não foi o melhor, mas o problema é que, devido a lesões castigos e saídas da selecção, Scolari viu-se forçado a fazer várias adaptações e chamadas de jogadores.

    (Mas, para o futuro será bem melhor, pois assim Scolari já terá uma maior base de apoio para escolhas de jogadores!)

    É claro que tudo isto, juntamente com o castigo do seleccionador, fizeram que o nosso trajecto fosse mais difícil...

    E a reacção de Scolari na conferência de imprensa (não tendo sido, de todo, a mais correcta), foi a reacção de alguém que sentiu que, apesar de ter cumprido os "mínimos", não merecia ter sido tratado daquela maneira pelos jornalistas!

    Nesta altura, em vez de comentários infelizes ao seu belíssimo trabalho há que agradecer-lhe, pois com ele chegamos à Final do Euro 2004, às meias finais do Mundial 2006 e agora apuramo-nos para a fase final do Euro 2008!

    Força Scolari! Força Portugal!

     
  • Às 22 novembro, 2007 17:58 , Blogger Jeremias disse...

    Caros Cascavel e Saganowski:
    Respeito muito a vossa avaliação do percurso da selecção e do sr Scolari nesta fase de apuramento.
    Partilho,naturalmente,da vossa satisfação pelo apuramento.
    Não estou é completamente de acordo quanto ao seleccionador.
    Tem méritos indiscutiveis,mas também erros graves e que não devem ser branqueados.
    Criou um magnifico espirito de selecção,é verdade,e conseguiu trasnmiti-lo a todo o país.
    Só isso já é muito e de valor incalculável.
    Levou-nos a fse final de um mundial e agora de um europeu também é verdade.
    Mas é preciso que se diga que a obsessão por Ricardo e a obstinação contra Vitor Baia pode ter-nos impedido de ganhar o Euro 2004 e quiçá chegar á final do Mundial.
    E isso nunca foi explicado.
    Como a absurda convocatória para a selecção A de Bruno Vale hoje suplente do Varzim.
    como está por explicar a aberrante discriminação de Pedro Mendes,a quem não foi dada uma só oportunidade em três anos,quando jogam na selecção alguns que não tem a sua categoria.
    Como não posso estar de acordo,por mais que goste de Deco e Pepe,com a "abrasileiração" da equipa das quinas.
    Que promete não ficar por aqui.
    Eu não quero jogar com goleiros,zagueiros e centro avantes.
    Quero jogar com portugueses ainda que isso não dê para ganhar titulos.
    Eu não quero,porque vou ao futebol para ver resultados mas também espectáculo,ver a selecção jogar com a Finlandia como jogou ontem.
    Sete jogadores defensivos,ausencia de um patrão a meio campo (que podia ser Tiago ou ...Pedro Mendes),um lateral esquerdo ridiculo,um ponta de lança inexistente e um rapaz que devia estar nos sub 21 mas está nos A porque está na moda.
    Para além de um guarda redes que é titular porque é uma especie de fetiche do seleccionador.
    Estou grato á selecçaõ e a Scolari,por apesar de tudo,terem atingido o apuramento.
    Mas não embarco em euforias nem em en«deusamentos.
    Vamos ao Euro 2008 mas assim não vamos longe.
    Com pena o digo.

     
  • Às 23 novembro, 2007 09:22 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Meus Caros Vitorianos,

    Apurados que estamos, a minha singela opinião:
    Há factos que não oferecem disputa, de entre ele o de que Portugal tem tido ao longo da ultima dúzia de anos (pelo menos) um dos lotes de jogadores seleccionáveis mais fortes da Europa e do Mundo.
    Logo é uma responsabilidade acrescida para qualquer treinador.
    tenho acompanhado a Selecção e estive no Euro96 em Inglaterra (com esse inenarrável pseudo-qualquer coisa que se chama António Oliveira a seleccionador, no Euro2000, com o Humberto Coelho, para mim o único português que pôs uma equipa a jogar futebol de sonho, e que para mim nunca de lá devia ter saido... e no Euro2004 estivemos todos, em todas as janelas e estádios onde jogou Portugal, isto para dizer que gosto da Selecção e sempre que a vida me permite ando atras dos "rapazes".
    Apurámo-nos é certo, é certo também que nunca é fácil, mas era melhor que o tivessemos feito com um futebol que nos augure algo de bom da fase final do Europeu.
    Cascavel, o Mourinho diz que é melhor ganhar do que jogar bem, mas tu que sabes um bocadinho disto (e tirando fenómenos aberrantes como a Grécia no nosso Europeu) normalmente ganha quem joga mais e melhor, e é por isso que gostamos de futebol.
    E se é um facto que o Luis Filipe Scolari está de parabéns em conjunto com todos pelo apuramento, não é menos verdade que tem que ter outro sentido de civilidade e de representação das nossas cores.
    Pode não gostar de jornalistas, pode nem gostar do público por vezes mas são uns e outros que lhe colocam a sopa no prato, e é sempre um bocadinho "cuspir na sopa" ter atitudes de virgem ofendida, e de vitimização.
    E se até lhe reconheço alguma razão no que diz, e o respeito por alguns combates que travou (nomeadamente acabar com as "capelinhas" dentro da Selecção), também posso dizer que não é com atitudes destas, nestas alturas que o homem vai arranjar muitos amigos.
    De resto, para conduzir um Ferrari não é preciso "unhas" como dizem muitos: é preciso tê-lo!!!
    E este senhor tem-no.
    Que o use bem, para nossa Alegria e muitas Vitórias de Portugal!!!

    Abraços e

    VIVA O VITÓRIA E A SELECÇAÕ NACIONAL!!!!!

     
  • Às 23 novembro, 2007 10:28 , Blogger Saganowski disse...

    Ó Jeremias, o Baía não era nada de especial...nem o Ricardo o é, mas não achas que já não vale a pena andar a "bater no ceguinho"?

    Em relação ao vimaranense Pedro Mendes estou 100% de acordo contigo, pois acho que é dos que faz falta na selecção, como fazem muitos outrso jogadores que Scolari faz questão em não convocar...

    Quanto à "brasileirização" da nossa selecção, sempre fui contra e sempre serei. Não me parece que se deva fazer da excepção uma regra.
    Sei que em tempos, Pedroto (o pai), referindo-se aos brasileiros nas equipas portuguesas de futebol disse:

    "Um é bom, dois é demais, três é escola de samba..."

    E eu assino por baixo

     
  • Às 23 novembro, 2007 11:30 , Blogger Gregório Freixo disse...

    Meus caros:

    Neste assunto, como noutros, é preciso termos memória, e eu tenho-a bem fresca.
    Se eu vos disser que entre os meus 6 e os meus 20 anos apenas vi Portugal em duas competições internacionais? E que mesmo para essas fomos apurados uma vez graças a um penalti fantasma assinalado a nosso favor e de outra graças a um dos maiores golpes de sorte de que me lembro no futebol?

    Aqueles que aqui são mais antigos que eu ainda penaram mais anos sem ver a nossa equipa em competição nenhuma. Não se trata de fazer má ou boa figura nas competições. Era nem sequer chegar a pôr lá os pés!

    Dirão alguns que agora temos um conjunto de grandes jogadores. E antes não tínhamos? Responderão que agora os nossos jogadores jogam em grandes equipas ao mais alto nível do futebol europeu. Então e por exemplo nos anos 80 as nossas equipas como Benfica e Porto não davam cartas lá fora? Não foi o Benfica a três finais europeias, duas das quais da Taça dos Campeões Europeus? Não foi o Porto a outras duas, tendo ganho uma delas? E essas equipas não forneciam os jogadores que contituíam a base da selecção nacional?

    A verdade é que passamos de um estádio em que nem sequer lá íamos, para outro em que não só lá estamos constantemente como chegámos longe nas provas.

    Por isso, quando se diz: "O Scolari com aqueles jogadores tinha obrigação de fazer melhor" eu apenas lembro que nunca ninguém antes dele fez melhor. Que não estamos a falar da selecção do Brasil ou da Alemanha, e que devemos assentar os pés na terra e lembrarmo-nos de onde vimos e da nossa real dimensão.

    Isto que disse não significa que eu goste particularmente da personalidade do homem, ou que concorde com a maioria das suas opções.
    Agora, melhor que ele nunca ninguém fez. E factos são factos.

     
  • Às 23 novembro, 2007 13:12 , Blogger Jeremias disse...

    Caro Saganowski: o Baia não era nada de especial ?
    Eu no meu comentário estava a falar do Vitor Baia,simplesmente o jogador de futebol que mais titulos conquistou em todo o mundo.
    E não eram titulos do futebol do Inatel com todo o respeito por esses campeonatos.
    Tu deves estar a falar de outro Baia qualquer...
    Caro Capitão:
    A sua lógica argumentativa é sólida mas tem umas brechazinhas.
    Otto Glória (já sei,sou o decano...) fez melhor em 1966.
    Muito assente em Eusébio e Coluna,é verdade,até porque o resto da equipa não tinha nem de perto nem de longe a categoria desses dois extraordinários jogadores.No europeu de França em 1984, aquela salada russa de treinadores (Cabrita,Jose Augusto,Toni e Morais)levou a equipa aquela dramática meia final perdida á beirinha do fim face ao génio de Platini e á trapalhice da nossa defesa.
    Com uma equipa assente no talento de Chalana,Jordão,Bento,etc.
    Dir-me-á que Scolari nos levou á final do Euro 2004.
    É verdade.
    Mas a jogar em CASA,com estádios cheios a empurrarem a equipa,com um país mobilizado em volta da selecção.
    Perdeu a final com a Grécia,depois de já ter perdido com a mesma Grécia no jogo de abertura e de ainda com os gregos ter empatado na inauguração do novo estádio de Aveiro.
    Ou seja,em três meses jogou com os gregos três vezes,sempre em casa,e nunca conseguiu ganhar.
    E isso também faz parte da avaliação do treinador.
    Porque tenho a certeza que qualquer bom treinador portugês,de Mourinho a Cajuda,não conseguia semelhante descalabro.
    Sobre jogadores,cada cabeça cada sentença,mas acharei sempre que com Baia teriamos ganho o Euro,que Pedro Mendes é convocável e que se tem levado Quaresma ao ultimo mundial (mais uma birrinha do sr Scolari)podiamos ter feito melhor.
    Mas isto é entrar no reino do subjectivo.
    Objectivo é que nos apuramos e que Scolari vai orientar a equipa na fase final.
    Só nos resta desejar boa sorte.

     
  • Às 23 novembro, 2007 14:36 , Blogger Edmur disse...

    Caro jeremias...
    Vamos so a factos:
    - em 1966 o campeonato do mundo era disputado por quantas equipas?
    - Scolari: Vice-campeao da europa, 4º classificado num mundial com 32, apuramento para um mundial e agora para um europeu..

    Desculpe lá, mas melhor que ele ninguem fez, e infelizmente dificilmente fará.. isto é como diz o ditado " os que virao bom de mim farao"..

     
  • Às 23 novembro, 2007 14:53 , Blogger Frederik Soderstrom disse...

    ADMIR,

    Concordo plenamente com o que dizes, apenas acrescento, e isto para os restantes, que o Scolari, pegou numa equipa que tinha sido começada a construir com o Queirós e com a sua nova estrutura na formação das selecções....recordo que o scolari pegou em alguns jogadores, que mal ou bem tinha ido ao euro'96, euro'00 e mundial'02, por isso, o Scolari (que com todo o respeito é mais um condutor de homem do que treinador de futebol) pegou num grupo esfarrapado pelas conveniências de alguns clubes, mas com uma base de muitos jogadores com experiência e qualidade.
    Portugal é um dos 8 cabeças de série para os grupos do Mundial. Este facto revela a qualidade, peso, experiência e ranking da selecção que se apurou à rasquinha num grupo médio, sem nenhuma selecção forte, e sem ganhar a nenhum dos adversários directos.
    Quanto aos jogadores, recordo que desde final da década de 90, mais de metade dos jogadores da selecção jogam no exterior, e isto traz experiência, maturidade, e demonstra que há qualidade, claro que só isto não chega (Inglaterra), mas ajuda e de que maneira….se não concordem, comparem, um a um, os nossos jogadores com os jogadores de uma outra qualquer selecção apurada….
    Sinceramente Portugal tem jogadores em quantidade e qualidade para fazer mais e melhor, independentemente de jogar feio ou bonito.
    Os treinadores de qualidade fazem bons trabalhos nos Clubes, ai é que se vê quem percebe da coisa, nas selecções é mais o tipo que os moraliza e incute vontade e orgulho em representar o Pais.
    Humberto Coelho...volta!

     
  • Às 23 novembro, 2007 15:39 , Blogger Capucho disse...

    Não nutro grande simpatia pelo sr. Scolari, mas tenho de reconhecer que é mais um case-study do nosso futebol.
    Indubitavelmente foi o treinador que mais longe chegou com a Selecção, mas, simultaneamente, foi o que mais tempo esteve à frente da nossa selecção consecutivamente, se a memória não me atraiçoa...
    Não se pode, porém, comparar as diversas selecções antes e depois de Carlos Queirós. Isso é querer escamotear a realidade.
    Também não nos podemos esquecer que os nosos jogadores dos anos 70 e 80, e já em meados de 90, eram contratados para jogarem lá fora por equipas medianas (v.g. Fernando Gomes - Sporting de Gijón; Chalana - Bordeus; Paulo Futre - Atlético de Madrid) e agora? Cristiano Ronaldo, Nani - M. United; R. Carvalho - Chelsea; Tiago, J. Andrade - Juventus; Meira - Estugarda; Pepe - Real Madrid; Deco - Barcelona; isto pra só citar alguns, porque outros há que jogam em grandes equipas europeias e nem são convocados.
    Claro que nos anos 90 também aconteceu: Figo - Barcelona; R. Costa - Fiorentina; F. Couto - Parma; etc. (tudo era queirosiana).
    O mundo mudou, meus caros, e de que maneira...
    Portanto, não vamos meter tudo na mesma panela...
    Creio que o Scolari não trouxe nada de novo ao futebol português. Pelo contrário, "aportuguesou-se" com os comportamentos agressivos que tem paulatinamente levado para dentro do campo. Continua brasileiro, ao negociar os seus contratos pela calada, a ver se vai ganhar mais algum (v.g. o episódio da selecção de Inglaterra).
    Pessoalmente, acho que Portugal tinha mais do que motivos para passear neste grupo de qualificação e, pelo contrário, estivemos até à ultima à bica de não nos classificarmos.
    Mas pronto, classificamo-nos e isso é o que interessa!
    Venha a Taça ou a Copa (como há um sector do balneário que o diz)! E depois veremos...

     
  • Às 23 novembro, 2007 15:54 , Blogger CASCAVEL disse...

    Meu caro JEREMIAS,
    A Nossa Selecção, com o Baía na baliza, o que conseguiu?
    Quartos de final do Euro 96, Meia final do Euro 2000, eliminados após a primeira fase do Mundial 2002.
    Para além disso, com o jogador com mais títulos no mundo na baliza, perdemos a qualificação para o Mundial 98 (o tal da expulsão do R. Costa pelo Sr. Bata!) com um "frango" munumental do Baía, no jogo em que Portugal perdeu em Kiev.
    Com o Ricardo - que seguramente não é o melhor g.r do mundo, nem nada que se pareça - conquistámos um Vice campeonato Europeu e fomos 4º classificados num Mundial.
    Num caso e noutro, reconheçámo-lo por ser da mais inteira justiça, como uma quota parte de responsabilidade elevada do "redes" do Montijo!
    Ou será que estou enganado?????
    Saudações Vitorianas.

     
  • Às 23 novembro, 2007 16:38 , Blogger Jeremias disse...

    Caro CASCAVEL:
    Como o meu amigo sabe uma equipa são 11 jogadores e nos relativos insucessos do tempo de Baia há muitas culpas para distribuir.
    Nomeadamente a péssima gestão feita,no mundial de 2002,nos jogos com os EUA e a Coreia.
    Mais aquela indisciplinazinha de que nos lembramos.
    Como anteriormente aquela mão do Abel Xavier nos terá arredado de uma final.
    Portanto não foi o Baia.
    Quando muito...foram todos.
    Frangos ? Aí sim o Ricardo bate o Baia por larga margem.
    Olhe ainda anteontem no Dragão cada cruzamento para anossa área era uma aflição.
    Também é verdade que ele teve um bom contributo no Euro 2004 e no Alemanha 2006.
    Especialmente nos jogos com a Inglaterra na altura dos penaltys.
    Inglaterra que,curiosamente,não vai ao Euro 2008.
    Que pena na optica do Ricardo..
    Caro Edmur:
    Deixe um dia,que espero breve,o Mourinho chegar á selecção.
    Se tiver matéria prima equivalente (daí o breve...)pior que o Scolari não fará.
    Desconfio,isso sim,que fará melhor.

     
  • Às 23 novembro, 2007 17:17 , Blogger Saganowski disse...

    Jeremias:

    Como vês, não sou o único a achar que o Baía não é lá grande coisa...

    Além disso, quando referes o Mourinho, gostava que todos se lembrassem de um pequeno pormenor: quando lhe sobe a "mostarda" ao nariz, é capaz de ser menino para fazer birras piores que as do Scolari...não te esqueças que ele é o "Special One"...

     
  • Às 23 novembro, 2007 18:33 , Blogger Capucho disse...

    Sim, oh Saga, mas o Mourinho já é tuga!...

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page