12.6.11

Empréstimos

Ás vezes desconfio que os finais de época são momentos particularmente aborrecidos para quem dirige o Vitória.
Não pelas classificações oscilantes.
Seguramente que não pela necessidade de contratar novos jogadores.
Muito menos pela habitual dispensa de alguns.
Não.
O que se torna realmente aborrecido é que todos os anos há um grupo de jovens que sobem a seniores e lá se torna necessário recomeçar a farsa de que são activos do clube, que são emprestados para ganharem experiência, e um dia voltarão em glória á equipa principal.
E tipo aspersor de regar plantas lá são espalhados por diversos clubes, de diferentes escalões(raramente de escalões que interessem!),muito mais ao sabor dos interessados que apareçam do que fruto de uma verdadeira politica de valorização profissional e desportiva dos jovens da formação.
Bastará olhar para o plantel principal para constatar isso.
A total ineficácia da politica de empréstimos seguida.
Freamunde,Lousada,Amarante, Maria da Fonte, Vizela (até á filial do Braga se emprestam jogadores,santa inocência)são bem duas dezenas de jogadores cedidos durante a época que agora findou.
Um destes dias quatro deles foram chamados ao Complexo para, aposto que com enormes suspiros de alivio,lhes ser comunicada a dispensa definitiva.
Curiosamente um deles que até vinha recolhendo apreciações bem positivas.
Dos outros,dezena e meia, sabe-se que vão ser novamente emprestados a vários clubes preferencialmente da II divisão B e da III divisão onde nunca ganharão a maturidade competitiva suficiente para jogarem no Vitória.
Como é evidente para quem olhe para estas questões com seriedade.
Rafael, repescado no Lousada em Janeiro,será novamente emprestado depois de lhe terem sido dadas inolvidáveis oportunidade no Dragão e no Axa provavelmente os dois estádios mais difíceis para o Vitória.
Mas o que me indigna mais, neste desperdício grotesco de jovens talentos,são as noticias vindas a público nestes últimos dias sobre João Amorim e Tiago Rodrigues.
Dois talentosos jogadores, lateral direito e médio ofensivo ( 2 e 10 para quem não os conhecer incluindo eventuais leitores deste blogue dirigentes do VSC)que o Vitória teria ponderado emprestar ao Vila Real!!!
Vila Real da III divisão portuguesa e não Villarreal de Espanha bem entendido.
João Amorim é o jogador mais internacional de sempre da formação vitoriana,"cliente" certo das selecções nacionais, convocado para todas as provas a nível de selecções.
O lugar dele é no plantel do Vitória ou ,se o querem emprestar para manterem a fabulosa aquisição Tony,num clube da II Liga que jogue para subir ou num da Liga Sagres que jogue para posições tranquilas.
Tiago Rodrigues,que vi jogar nos juniores variadas vezes,é um 10 puro de enorme talento e cujo percurso merece o mesmo destino do de Amorim.
Ou fica no plantel ou vai emprestado para um clube que valha a pena.
Qualquer outra hipótese é um crime lesa futebol.
E lesa Vitória.
Agora uma coisa me parece evidente:
Chega de brincar com o futebol de formação.
Chega de contratar estrangeiros perfeitamente desconhecidos e que em nada são superiores aos nossos jovens talentos.
Chega de fazer do Vitória um entreposto de negócios mal definidos,mal esclarecidos, pouco claros.
O Vitória Merece Melhor.

publicada por Jeremias @ 13:00  

0 Comentários:

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page