4.4.11

SOUBE A POUCO.

Podiamos ter ganho, como também podíamos ter perdido, conra o pior sporting de que me lembro de ver jogar em Guimarães. Aquela primeira parte quase deitou tudo a perder. Muito mal a equipa nesse período e muito bem na etapa final, principalmente depois das alterações levadas a cabo por MM. Bem sei que também houve "capela" em campo mas, ainda assim, o VITÓRIA podia perfeitamente ter ganho o jogo. É evidente, para toda a gente, que a equipa com R. Miguel em campo é outra! Está na hora, agora que o principal objectivo da temporada está alcançado (conquista de um lugar nas competições Europeias), de se preparar convenientemente a final do Jamor. Para tal é necessário que se encontre, em termos definitivos, um "onze" base para que o mesmo obtenha os automatismos necessários. Só assim a equipa pode começar a jogar mais e melhor do que demonstrando nesta época, principalmente após a chegada, na reabertura do mercado, de uma quantidade enorme de (novos) jogadores, que, penso eu, vieram retirar à equipa os poucos automatismos que a mesma já começava a demonstrar por alturas de Dezembro. OS MELHORES: 1. J. PAULO. A saída do Ricardo fez-lhe bem. Parece que percebeu que tinha que ser ele a assumir a qualidade de "patraão" da defesa e tem-no feito com competência. 2. NILSON. Mais uma vez decisivo no momento mais negro da equipa (1ª parte), com 2/3 defesas fantásticas que inviabilizaram que a lagartagem decidisse o jogo. 3. R. MIGUEL. Tem que jogar sempre! Mesmo quando não estiver a jogar bem (e já o fez por mais de uma vez este ano) tem de estar em campo. A equipa com ele parece outra.

publicada por CASCAVEL @ 13:52  

3 Comentários:

  • Às 04 abril, 2011 17:05 , Blogger Mendes disse...

    Foi uma segunda parte à Vitória, tanto por parte dos jogadores como por parte dos adeptos. Sim, porque nós às vezes também não apoiamos a equipa da melhor forma.
    Foi daquelas horas em que público e jogadores estiveram em simbiose, cada um fez o seu trabalho,e assim é que o futebol é bonito.
    Mas tivemos sorte porque o Sporting poderia ter arrumado com o jogo na 1ª metade.
    Gostei de ver o Rui Miguel a assumir o jogo (finalmente!) e acho que assim merece a titularidade. Cleber, que não dá nas vistas,esteve enorme, tal como Nilson. João Paulo não só defendeu que se fartou, comandou a defesa e mostrou ao nossso (denominado) ponta de lança como deve actuar na área.
    De qualquer forma, a nossa obrigação era ganhar, pelo que perdemos mais dois pontos.

     
  • Às 04 abril, 2011 18:49 , Blogger N'Dinga disse...

    Absolutamente de acordo com ambos, mas faltou enfatizar (e é quando não perdemos, apesar disso, que vale a pena fazê-lo com mais intensidade) a enorme roubalheira que voltou a verificar-se ontem, em nossa casa, mesmo nas nossas barbas... Um penalty inventado contra e outro por marcar a favor... é demais... Parem lá com isso!
    É que, enquanto isso, aqui ao lado, até golos na própria baliza se marcam a favor... tanto "azar" já chateia...

     
  • Às 05 abril, 2011 10:46 , Blogger Saganowski disse...

    Quanto a reclamar publicamente sobre a forma como temos sido roubados nos últimos tempos, acho que estamos por demais conversados... Essa tarefa continua a pertencer a quem recebe e não a quem paga!

    Por falar em reclamações, estou com alguma curiosidade de saber o que vai acontecer ao João Pedro. Ao ver PP no banco de dedo em riste e o João Pedro a responder da mesma forma, todo o país ficou a saber que ali vai haver coisa. Há que perceber que há câmaras por perto! Não lhe chegou já a questão da foto com o cachecol do Benfica, senhor Vice- Presidente???

    Quanto ao que interessa, fizemos um verdadeiro "partidazo" na 2ª parte, já que a 1ª foram 45' de avanço que demos à "lagartagem". Mas além do avanço que lhes demos, também houve "capelinhas" a trabalhar...

    A segunda parte foi mais renhida, com o verdadeiro Vitória a vir ao de cima.
    Finalmente deixaram o "Mágico" pegar na equipa a sério e foi como da água para o vinho!
    Toda a equipa se uniu, subiu de produção, acertou marcações e nos descontos teve o prémio pelo esforço, pelo querer e pela garra que demonstrou. João Paulo foi lá acima e colocou alguma justiça no resultado.

    Parabéns pelos mais de 25 mil que estiveram no D. Afonso Henriques! Quando a equipa precisa de apoio, os vitorianos e a cidade estão presentes!

    Quanto aos melhores em campo, hoje a escolha é difícil porque poderia mencionar 5 ou 6! O Cleber esteve muito bem, o Jorge Ribeiro esteve fenomenal, o Toscano foi muito esforçado e o Targino esteve muito lutador.

    Mas os melhores foram (ex-aequo) mesmo estes:
    1.Nilson (Mais uma vez foi o nosso seguro de vida! Imperial em todo o jogo!).
    1.Rui Miguel (um jogo de encher o olho, com pormenores de classe; cerebral, a por a equipa a trabalhar a várias velocidades de acordo com os ritmos do jogo e com passes certeiros para as alas. TITULARIDADE, JÁ!!!
    1.João Paulo (a saída de Ricardo acabou por lhe ser benéfica porque assumiu as rédeas lá atrás e ainda teve oportunidade de ir lá acima mostrar como se marcam golos!).

    Só mais um comentário às constantes invenções de onzes iniciais de MM: se o Nilson tivesse que ser substituído na primeira parte, gostava de ver que alterações é que se iam fazer...

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page