17.10.10

Dever Cumprido

O Vitória cumpriu o seu dever,sem brilho mas com eficácia,vencendo o Atlético da Malveira e apurando-se para a eliminatória seguinte da taça de Portugal.
Devo dizer que foi um jogo,em minha opinião, relativamente pouco interessante.
A desproporção de forças era imensa e o Vitória não facilitou apresentando praticamente aquela que tem sido a equipa titular nos últimos jogos apenas com a habitual alteração na baliza e as entradas de Flávio e Freire.
O melhor do jogo foram mesmo os golos (muito bonito o de Toscano)e os prometedores regressos de Targino,William e Maranhão a demonstrarem enorme "fome" de bola.
Os melhores:
1) João Ribeiro
2)Bruno Teles
3)Toscano
Nota final: Foi uma vergonha o sucedido com o acesso dos sócios ao estádio.
Os cobradores não vendiam bilhetes e as três bilheteiras abertas eram completamente insuficientes para dar vazão á procura.
Por outro lado a decisão,compreensivel, de abrir apenas duas bancadas não foi acompanhada pela óbvia opção de nessas bancadas abrir todas as portas.
Conclusão ?
Muitos sócios entraram no estádio já o jogo ia adiantado.
Foi uma falta de consideração pelos associados e uma exibição de amadorismo completamente inaceitável.
Esperemos que não se repita.

publicada por Jeremias @ 19:32  

2 Comentários:

  • Às 18 outubro, 2010 11:02 , Blogger CASCAVEL disse...

    Só vi uma hora de jogo.
    Cheguei ao estádio e já estava 1-0 e saí, faltavam cerca de 10 minutos para acabar, já com o VITÓRIA a ter "arrumado" a eliminatória ainda que, no final, ainda marcasse mais um golo. Que já não vi.
    Do que vi, salvaguardando a diferença abismal entre as equipas, pareceu-me que o VITÓRIA apresentou em campo um bom futebol, sempre com respeito pelo adversário e, por isso, acabou naturalmente por nãolhe dar qualquer hipótese.
    O VITÓRIA, com a sua atitude profissional (aquilo que é sempre exigível), não permitiu que acontecesse o que tanta vezes acontece nestes jogos: o mais forte desleixa-se e permite ao mais fraco acreditar que é possivel vencer, acabando por suceder as surpresas.
    MM, com a equipa apresentada, também deu um sinal claro que o jogo era para ser levado "a sério".
    Os jogadores, dentro do campo, interpretaram a ideia do treinador.
    Deseja-se que as próximas eliminatórias (de preferência até à final!) tenham a mesma actitude e, acima de tudo, o mesmo desfecho.
    A Taça de Portugal é, assumidamente, uma competição que o VITÓRIA quer conquistar e para que tal aconteça torna-se necessário, de ora em diante, uma atitude igual à que ontem foi apresentada.

     
  • Às 18 outubro, 2010 11:22 , Blogger Saganowski disse...

    A decisão de abrir apenas 2 bancadas era indicador suficiente para perceber que este jogo teria uma assistência abaixo do normal. Infelizmente foi o que veio a acontecer.

    É certo que o adversário é de outro campeonato, que o jogo era a pagar, mas parece-me que ficou bem patente para quem quer jogos ao domingo de tarde, que afinal, se calhar, o povo já se habituou aos jogos à noite e noutros dias. Senão, basta atentar na assistência à partida: 3500 pessoas!

    De saudar uma falange interessante, ordeira e respeitadora de adeptos vindos da Malveira. Que no final do jogo até tiveram direito a agradecimento do apoio por parte da equipa, que foi perto da bancada agradecer aos seus adeptos. Fosse assim também no Vitória...

    Relativamente à compra dos bilhetes, também fiquei perplexo com a decisão. Felizmente comprei o meu bilhete a tempo e horas e evitei, de certo modo, as filas. O que não invalida a chatice de ter ido para a fila do cobrador de depois para a fila da bilheteira. E bastava por um papel na zona dos cobradores a indicar isso...Este será um aspecto a rever no futuro. É que, senhores da Direcção, o fenómeno do futebol não é apenas o que se passa dentro das quatro linhas...Não é só chegar ao estádio e ir para o "Aquário" ver o jogo!

    Quanto ao jogo em si, o Vitória cumpriu a obrigação. Ganhou, goleou e podia ter feito um resultado histórico, não fossem os postes da baliza do AC Malveira.

    Com algumas mexidas no onze tipo, Manuel Machado apresentou mesmo assim uma equipa para encarar este jogo com seriedade, não dando descanso aos jogadores mais preponderantes da equipa como são os casos de Bruno Teles, João Ribeiro, Edgar, Toscano, Edson e João Alves.

    De saudar ainda as entradas de Maranhão, William e Targino, vindos de lesão e que entraram com a "corda" toda.

    Os Melhores:
    1.João Ribeiro
    2.Bruno Teles
    3.Toscano

    E para a próxima eliminatória, esperemos que nos calhe um clube acessível e em casa! Nada de Moreirense, Setúbal, Porto, Benfica ou Sporting...

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page