9.2.08

OS "NEGÓCIOS" DA VENDA DOS JOGADORES E OUTROS ASSUNTOS.

Foi ontem, na AG do VITÓRIA, explicado pelo Presidente EMS os contornos dos negócios da venda dos jogadores e de outros assuntos ligados à gestão desportiva do VITÓRIA, no que ao futebol diz respeito.
Assim, ficámos a saber que a venda do Rabiola rendeu ao clube 920 mil euros (500 mil + 420 mil, pela recusa do Jorginho vir para Guimarães) e o que o VITÓRIA ficou, ainda, com 50% do passe do atleta.
No mesmo negócio o Alan veio para Guimarães a título de empéstimo, por um ano, suportando o VITÓRIA a totalidade do salário do extremo Brasileiro, montante esse que, compreensivelmente, não foi revelado.
O passe do Pelé foi vendido, na sua totalidade, ao FC Internazionale por 1 milhão de euros.
A explicação, dada por EMS para o negócio, residiu no facto do treinador Vitoriano não contar com o atleta (por razões também não explicadas) e, por isso, a venda seria a única solução para a situação.
A minha opinião sobre estes dois negócios.
Sobre o Rabiola oferece-me dizer que, apesar do que foi "prometido" a quando do anúncio da cedência, em Agosto, ser, claramente mais vantajoso para o VITÓRIA (relembro que, na altura, foi dito que viriam 2 jogadores para o clube, um definitivo e outro emprestado, provenientes do fcp, e o jovem avançado ficaria cá, por empéstimo, um ano que até poderiam ser dois) o negócio, no dia de hoje, é razoável e, no futuro, dependendo de uma eventual venda, pode vir a ser excelente.
Já sobre a venda do médio internacional sub-21 Português não tenho a mesma opinião, bem pelo contrário.
Acho que o Pelé, fruto principalmente do seu valor intrinseco (que é muito, como tem sido demonstrado), mas também do que ele vinha a acabar de demonstar quando foi vendido (tinha estado a grande destaque no Torneio de Toulon e acabava de fazer um sensacional Mundial de sub-20, apesar da desastrosa participação Lusa) deveria ter sido vendido por um montante bem superior ao conseguido.
E nem acho que o facto do Cajuda não contar com ele serve de "desculpa" já que, tendo em atenção que o mesmo tinha contrato com o clube por mais alguns anos, (não sei exactamente quantos?????) havia sempre a possibilidade do mesmo ser emprestado a outro clube, para rodar e, dessa forma, continuar a sua valorização e, até, quem sabe, mais tarde regressar ao VITÓRIA, com o actual ou outro treinador.
Por outro lado, na mesma AG, foi confrontada a Direcção com a questão da venda do maior activo que o clube tem: GEROMEL!
Os sócios, naturalmente, são da opinião que este só deve ser vendido (infelizmnete a sua saída será uma inevitabilidade) por um montante nunca antes conseguido pelo clube na venda de jogadores.
Sabendo que o maior encaixe realizado foi com a venda de Meira ao benfica por 800 mil contos........
A Direcção, na pessoa do seu Presidente, por um lado tentou tranquilizar os associados referindo que estariam atentos e que os interesses Vitorianos seriam salvaguardados, no entanto, de forma para mim inigmática, acabou por dizer que também tinham a noção que a visibilidadade que o clube tinha não era a mesma dos "grandes" de Portugal.
Ora, mesmo sabendo que isto é verdade, a "tirada" do Presidente do VITÓRIA não deixa de ser, pelo menos para mim, preocupante.
Será que o que foi dito pelo Presidente não quer dizer que a venda já está consumada e o montante fica muito aquém do esperado pelos adeptos Vitorianos? Terá sido esta uma forma encontrada para justificar, mais tarde, um "menos bom negócio"?
Exigem os sócios, como ontem mais uma vez ficou demonstrado, que a venda do Geromel deva permitir ao VITÓRIA um encaixe que possibilite diminuir, de forma substancial, o passivo do clube o que, na prática, significa que por menos de 7/8 milhões de euros a venda do Geromel será objectivamente um mau negócio.
Estremos aqui para ver no que isto vai dar.
Finalmente apetece-me dizer que foi pena que a questão da renovação do Ghilas não fosse também debatida na AG.
O magrebino é um excelente jogador, muito jovem, marca bastantes golos, tem mercado (pelo menos esta época, por duas vezes, já esteve com um pé fora do clube) e, por tudo isto, era imperiosa a sua renovação.
Já foi, por mais de uma vez, referido que uma última proposta lhe foi apresentada, antes do final do ano e também é sabido que, até à data, ainda não houve resposta do Argelino.
Penso que seria de bom tom resolver este problema o mais rápido possível porque, como disse, estámos na presença de um excelente jogador, que poderá no futuro imediato render muitos exitos oa clube em termos desportivos, como também, num futuro mais distante, gerar uma receita interessante com uma eventual transferência.
Saudações Vitorianas.

publicada por CASCAVEL @ 15:20  

0 Comentários:

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page