31.10.11

A ASSEMBLEIA GERAL.

A última AG do VITÓRIA SPORT CLUBE decorreu de uma forma absolutamente vergonhosa.
A mesma foi positivamente tomada de assalto por um grupo (ainda que não muito alargado) de "terroristas".
Gente que apenas conhece o insulto, a vaia, o desrespeito e a ameça, ao jeito do "quero, posso e mando".
Como se o VSC fosse uma qualquer coutada sua.
Gente que protesta por tudo e por nada sem saber porque está a protestar, gente que critica sem apresentar uma alternativa por mais ridícula que essa alternativa seja.
Gente semelhante ao rendimento que o Estado dá a quem nada faz - MÍNIMA!
Gente que no estádio vocifera contra jogadores, treinadores, dirigentes e até sobre os outros consócios, que assumem comportamentos urbanos.
Gente que atira petardos com o objectivo de magoar (ou mais qualquer coisa...) quem se encontra no relvado.
Gente que, no final fos jogos, corre para agredir quem lhe aparece pela frente apenas porque trás um cachecol ou uma camisola de um clube adversário, indpendentemente de ser homem ou mulher, criança ou idoso.
Este é o verdadeiro (e único) "povo de merda".
O que seria do VITÓRIA se caísse nestas mãos. Nem quero imaginar?????
Claro que o VITÓRIA não é isto.
Não é nem nunca foi, até porque se o fosse já há muito tinha acabado.
Para além deste "povo de merda", a AG, como é evidente, também teve gente (muito) capaz, que se preocupa verdadeiramente com o presente e futuro do VSC.
Gente que sabe ouvir com urbanidade, gente que critica mas apresenta soluções, gente que quer ser esclarecida porque esse é um legítimo direito de qualquer associado de uma qualquer associação.
O VITÓRIA SPORT CLUBE tem regras que decorrem dos seus Estatutos.
Que têm que ser escrupulosamente cumpridas pelos seus associados.
Se assim não for é o caos!
Os sócios do VSC têm todo o direito para "julgar" que a Direcção do clube é incompetente na forma como está a gerir os destinos do clube.
Mas as consequências dessa incompetência têm regras próprias, de acordo com os Estatutos, para serem "utilizadas" pelos associados.
Se os sócios (a sua maioria) entende, no uso dum legitimo direito, que a Direcção não serve os interesses do clube, têm meios próprios para o fazer: Espera pela próxima AG eleitoral e escolhe uma nova Direcção ou então convoca uma AG estraordinária para destituição dos Orgãos Socias eleitos.
É tão simples como isto!
Quem não perceber isto está a mais no clube. Não faz falta nenhuma.
Agora o que se passou na última sexta feira é que não. Definitivamente NÃO!
"Aquilo" envergonha os sócios e uma instituição com mais de 75 anos de vida.
E isso nenhum sócio, que verdadeiramente gosta e sinta o clube, pode (e deve) permitir.
Claro que o que se passou deve ter consequências e a Direcção do clube deve assumir as suas responsabilidades e perceber o que resultou daquela vergonhosa AG, independentemente da forma como a mesma decorreu.
No lugar deles sabia perfeitamente o que devia fazer.

publicada por CASCAVEL @ 14:11  

2 Comentários:

  • Às 31 outubro, 2011 15:38 , Blogger Pedro Mendes disse...

    Concordo em ABSOLUTO com o que escreves. Assim não vale a pena!
    Agora alguns deles, que estão perfeitamente identificados por imagens televisivas na hedionda invasão ao treino, já nem estariam presentes na AG. Bastava que para isso a Direcção tivesse feito o que prometeu, ou seja, expulsá-los de sócios!

     
  • Às 31 outubro, 2011 15:45 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Caros Vitorianos,

    Tencionava fazer alguns comentários à ultima AG, à qual fui já tarde e onde encontrei a quase totalidade dos membros aqui do blogue, infelizmente (mas se calhar compreensivelmente) de forma não organizada.
    Este facto leva-me a questionar e também a fazer o evidente "mea culpa" pela quase nula intervenção aqui no blogue.
    Em primeiro lugar, quero dizer que subscrevo o lamento do Cascavel, temos infelizmente uma parte dos nossos consócios (que me parece às vezes maior do que efectivamente é) que não pode nem deve ser tida como representando o sentimento do sócio comum, onde me incluo.
    A falta de civismo e de educação é grave, mas se calhar mais grave é o que lhe está na génese. E aqui, claramente foi a paupérrima gestão financeira e desportiva desta Direcção que "atiçou" este ambiente doentio.
    Que, repito, não justifica actos daqueles.
    Quero antes de comentar alguns factos decorrentes da própria evolução da AG, dar nota do meu posicionamento que me parece que era o que devia nortear a atitude de um sócio responsável:
    1 - Acreditando que as contas espelham a (desastrada e inqualificável) verdade da situação económico-financeira do Clube, aprová-las, com uma declaração de voto que atestasse que a aprovação era meramente funcional e não de concordância. Quer-me parecer que vamos andar com as contas "aos trambolhões" mais uns meses até à inevitabilidade da sua aprovação.
    2 - Solicitar à Direcção explicação do que pretende fazer para corrigir este "desvio colossal" entre expectativas e resultados, se bem que apenas porque me parece que seria de bom tom fazê-lo. Acreditar nas soluções desta gente já foi obviamente "chão que deu uvas". Se melhor prova houvesse de que não temos pessoas à altura da tarefa dificilmente apareceria de forma tão cristalina.
    3 - Em função da resposta à questão anterior saber se é intenção da actual Direcção cumprir o mandato até ao fim, ou se não sente que a degradação da sua credibilidade enquanto corpo gestionário determina outra solução a bem do Clube.

    Posto isto, duas notas finais, uma a dar conta do meu (e não só) mais profundo desgosto, desprezo e completa oposição ao tom e à atitude do associado Manuel Pinto Brasil, que desceu a níveis de baixeza difíceis de qualificar. Só me ocorria pensar que comparativamente, o Sr. Emilio Macedo é uma espécie de Lipovetsky do futebol. Foi pura e simplesmente mau demais, quem achava que não se podia arranjar pior do que o que temos ficou de certeza esclarecido. Eu pelo menos fiquei com a certeza que a minha abstenção nas ultimas eleições não me causa arrependimento.

    Por ultimo, porque já disso aqui falamos varias vezes, e particularmente quando o Ibraim propôs a recolha de assinaturas para uma AG, sei agora que o Luis Cirilo é candidato e saúdo o acto de vitorianismo, e de coragem que é preciso ter para enfrentar uma batalha desta magnitude. Não a eleitoral por certo, mas a de colocar o Clube no rumo do sucesso que a muitos de nós tanta falta tem feito nos ultimos anos. Desejo-lhe sinceramente a melhor sorte, porque é um Vitoriano sem "costelas", e porque sei que terá obrigatóriamente de apresentar aos sócios um projecto estruturado.
    E, ainda que tal não fosse necessário, parece-me que pela primeira vez há um rosto de alternativa (também gostei que a palavra oposição fosse menorizada no discurso do Luis Cirilo, já que somos todos vitorianos...ainda que os haja mais e menos competentes), dizia, há uma alternativa que pode fazer o seu caminho de uma forma que o clube não conheceu ainda.
    Aguardo pois com expectativa os próximos tempos.

    Desculpem a introdução do tema assim em comentário,o que tenho para dizer daria para um post mais alargado, mas também assim, opto por ouvir o que as restantes "Velhas Guardas" tem para dizer.

    Abraços e
    VIVA O VITÓRIA!!!

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page