25.10.11

Falta de Olh(ã)o

O pior em Olhão foi mesmo a derrota.
Porque a exibição não sendo enchendo o olho também não foi tão má que justificasse sair dos Algarves com zero pontos no bornal e uma enorme dor de cabeça para as próximas semanas.
Em boa verdade se alguém mereceu ganhar o jogo foi mesmo o Vitória.
Rematou mais,teve mais posse de bola,criou mais lances de perigo e dominou (só o "ceguinho" de "O Jogo" é que não viu isso)grande parte do jogo.
Mas a habitual falta de eficácia somada aos inevitáveis erros defensivos deram ao Olhanense a oportunidade de se adiantar no marcador e depois segurar o resultado com alguma sorte à mistura.
É inegável que o Vitória revela muita intranquilidade.
A classificação não ajuda, as lesões tardam a que a equipa possa jogar na máxima força, Rui Vitória mexe no onze de jogo para jogo tentando acertar na melhor equipa e nas soluções para os problemas mais evidentes.
Só que é a tal questão; tapa a cabeça e destapa os pés!
E neste últiomo jogo faltou-lhe "olho" para a melhor forma de ultrapassar o adversário.
Em Olhão não percebi algumas opções.
Deixar Edgar no banco.
Tirar Pedro Mendes.
Lançar João Alves.
Insistir em Faouzi.
Creio que o Vitória tem de estabilizar,ganhar serenidade,jogar o seu futebol.
E ganhar.
Porque nada melhor para ultrapassar as crises do que vencer jogos.
E na próxima jornada,frente ao Rio Ave, a vitória é o único resultado aceitável.
Porque qualquer outro desfecho atira-nos directos para as piores memórias de 2005/2006.
Os melhores:
1) Alex
2) Nilson
3) Pedro Mendes

publicada por Jeremias @ 22:30  

1 Comentários:

  • Às 26 outubro, 2011 11:53 , Blogger CASCAVEL disse...

    Não jogámos grande coisa, contra uma equipa que, basicamente, jogou o mesmo que nós.
    Daí que talvez o empate fosse o resultado mais justo, face ao que se passou no miserável relvado de Olhão.
    A intraquilidade é evidente o que naturalmente retira clarividência à equipa, seja no aspecto defensivo (o número de penaltis infantilmente cometidos) como no aspecto ofensivo (falham-se golos que, numa equipa minimamente moralizada, não se falhariam).
    Claro que a situação é preocupante mas, ainda assim, não é nada que não se possa corrigir.
    É necessário, rapidamente, conquistar 2/3 vitórias seguidas para serenar os ânimos mais exaltados dos adeptos que, face às circunstâncias, são "normais", bem como para que os jogadores sintam mais confiança e tranquilidade dentro de campo.
    Para isso é fundamental, como bem refere o JEREMIAS, consolidar uma equipa o que, até à data e por razões várias, ainda não sucedeu.
    Encontrar, de uma vez por todas, um onze base e dar-lhe tempo, mesmo que de início a "coisa" não corra como o desejado, para que a equipa cresça enquanto tal.
    Nesta fase é também imperioso que os mais experientes do plantel (Nilson, J. Paulo, P.Mendes, J. Alves e N. Assis) assumam a liderança do grupo.
    Acho que todos estes, pelas características que apresentam, têm condições objectivas para o fazer.
    E, claro, se a sorte surgir ao virar da esquina não é pior....

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page