16.2.08

DE BOCA ABERTA!!!!!!!!!

Foi desta forma com que fiquei depois de ler e ouvir as declarações do Presidente da Mesa da AG do VITÓRIA, a propósito da Sentença do processo em que o antigo Presidente do clube, PM, foi condenado.
Disse o nosso líder máximo o seguinte: "NO DEVE E NO HAVER PIMENTA DEU MAIS DO QUE TIROU".
Absolutamente lamentáveis estas declarações, mais a mais porque o processo ainda não terminou (vai haver recurso, pelo menos pela parte de PM) e, pior ainda, quando estas declarações vão contra os legitimos interesses do VITÓRIA que, nesta altura, de acordo com a mesma Sentença, é crédor duma avultada quantia indemnizatória do antigo Presidente Vitoriano.
Eu pergunto, o que há-de pensar um Juíz, que vai ter que decidir um litigio, quando houve da boca do Dirigente maior de uma associação lesada num processo referir que, afinal, o responsável por essa lesão é, pelo contrário, o lesado??????
Há alturas em que o silêncio vale mesmo ouro.
Saudações Vitorianas.

publicada por CASCAVEL @ 16:12  

8 Comentários:

  • Às 16 fevereiro, 2008 17:35 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Ó Cascavel,

    Não deixando de concordar com o que a justiça apurou,tenho no entanto, porque gosto muito do Vitória que separar algumas coisas que no meu entender não podem ser vistas "por atacado".
    Eu também acho que o ex-Presidente Pimenta Machado deu muito ao Clube, e o que ele lhe deu não pode nem deve ser contabilizado em dinheiro.
    Há processos e formas de gestão que fizeram, e se calhar ainda fazem, escola no Futebol Portugues.
    Este não é seguramente caso virgem no panorama do dirigismo futebolistico, e já houve um ex-Presidente (o da passarada) que cumpriu pena efectiva,para relembrar os que acham que a impunidade é total.
    Uma coisa é o que o senhor, até transito em julgado da sentença se pressupõe ter feito, e eu pela minha parte não tenho a menor duvida que houve prejuizos para o Vitória, outra bem diferente foi o seu papel enquanto figura máxima do nosso clube.
    Nunca tive vergonha desse Presidente nos representar em quaiSquer dos "palcos" onde o fez, deu-nos dimensão e fez-nos muitas vezes maiores do que éramos, enquanto dirigente nunca calou o que estava mal, nunca teve medo nem tibiezas na defesa do Clube, não havia "passarinhos dos beirais" nem "barões" aos quais prestassemos vassalagem, e éramos respeitados. Tinhamos voz!
    Para o bem e para o mal é uma figura que não pode nem deve ser apagada da história do Clube, foi Presidente, sucessivamente eleito pela esmagadora maioria dos sócios, e a Democracia é assim, não são só os burros que votam nos que nos desagradam, há que aceitá-lo e saber viver com isso.
    Independentemente do que fez de mal, e por isso deve ser exemplarmente punido e ressarcir o Clube na extensão máxima do que se apure ter prejudicado.
    Mas não se façam processos "revisionistas" da história do Clube, a obra está à vista, e tem de lhe ser creditado o bem, na exacta medida em que lhe deve ser assacado o mal.
    A opinião do actual Presidente da AG do Vitória, para além de parcial e de amigo de muitos anos do ex-Presidente, só pode pôr de boca aberta quem vê as coisas de forma unidimensional e estreita, e não me parece que só a consigas ver dessa forma.
    Desculpa falar-te assim, mas tenho-te como muito mais razoável do que aqui quiseste fazer parecer.
    Não há só pretos e brancos na vida, e se porventura o anti-Pimentismo primário foi de grande utilidade para alguns que nada fizearam que se visse, não trouxe nada de novo nem significativamente melhor.
    Bom mesmo era termos um Pimenta Machado sem casos e sem suspeitas, ou como tive oportunidade de o dizer muitas e muitas vezes, um Pimenta Machado que soubesse sair a tempo.
    Não soube e não o fez, e o que fez de errado, não é a História do Clube que o deve relatar, é a Justiça.
    Não sou Pimentista, muito pelo contrário, votei contra ele na eleição do Arantes e do Mané Rodrigues (digo bem, votei contra ele, votei nos outros como votaria numa vassoura).
    Mas não deixo de reconhecer que alguma coisa o homem nos deu.
    Fazer o deve e o haver, não o faço como o fez o Pedro Xavier, mas compreendo e aceito que o tenha feito.
    E que mal pergunte, sendo a Direcção que se lhe seguiu sufragada por 85% dos eleitores Vitorianos, sendo constituida na sua essencia por pessoas sérias e bons gestores, o que acrescentou ao nosso Clube?

    Nada, absoluta e significativamente nada. Nem um tijolo, nem um caneco. Nada.

    Para não falar do que nos retirou (prestigio e o nosso lugar natural...mas disso nem gosto de falar...)
    E não gostando de comparar o incomparável, finalizo dizendo que o Vitória é maior do que a soma das partes, é maior do que nós e do que todos os seus dirigentes, presentes, passados e futuros.
    As Direcções passam e o Vitória permanecerá.
    É talvez cedo demais para atenuar alguns ódios, mas quando se puder perpectivar as coisas mais de largo acho que poderemos ter uma opinião menos radical um bocadinho a respeito disto tudo.

    Abraços e


    VIVA O VITÓRIA!!!

     
  • Às 16 fevereiro, 2008 17:56 , Blogger Saganowski disse...

    Apesar de certas no seu conteúdo, sou da opinião que as declarações de Pedro Xavier foram a destempo.

    Se fossem ditas depois de a sentença ter sido alvo de todos os recusos, parece-me que etria sido mais sensato...

    Foram declarações prestadas no calor da emoção, de certeza...

     
  • Às 16 fevereiro, 2008 19:11 , Blogger CASCAVEL disse...

    Meu caro amigo ADEMIR,
    Como facilmente podes verificar este meu post, em momento algum, qualifica, ou pretende quailificar (pela positiva ou negativa), o papel desempenhado por PM enquanto Presidente do VITÓRIA.
    Sobre isso (também) tenho opinião, mas a mesma, penso, para o caso, importa pouco.
    Este post, pretendeu apenas mostrar a minha discordância com aquilo que foi dito pelo ACTUAL Presidente da Mesa da AG do VITÓRIA, acerca da Sentença que condenou o Ex. Presidente.
    São estas declarações, acabadas de ser tornadas públicas, vindas de quem vieram, que para mim são graves e inaceitáveis.
    Graves porque foram proferidas numa altura em que o processo ainda não terminou e que, por isso, deveriam merecer apenas um rotundo silêncio por parte de todos os Dirigentes Vitorianos.
    Inaceitáveis porque sendo proferidas pelo Dirigente maior do Nosso clube, são-no contra os legitimos interesses do VITÓRIA, o que, como certamente concordarás, não abona nada em favor de quem as proferiu.
    Por outro lado, se me permites, deixa-me dizer mais o seguinte: a questão da amizade, que é conhecida entre PM e PX, não deve nem tem que ser para aqui chamada.
    Os Dirigentes do VITÓRIA têm todo o direito de escolher os seus amigos e eu, enquanto associado, nada tenho que ver com essas escolhas, que são obviamente de cariz pessoal.
    Agora o que eu acho é que essas amizades não podem, em momento algum, ser colocadas por cima dos interesses do VITÓRIA, o que, no caso em apreço e na minha modesta opinião, aconteceu.
    Se o PX tivesse dito o que disse numa altura em que não fosse Dirigente Vitoriano, concordando ou não com o teor da sua declaração, nada havia a apontar-lhe. Agora quando o faz sendo Presidente da AG do VITÓRIA está naturalemente sujeito à critica dos associados que o elegeram.
    Foi apenas isso que pretendi com o meu post: mostrar a minha discordância com o que foi dito pelo Presidente da AG do meu clube, por entender que o que ele disse colidiu com os interesses do clube.
    Ou será que entendes que o que foi dito nesta altura não pode prejudicar os legitimos interesses do VITÓRIA?
    Sinceramente, não acredito.
    Saudações Vitorianas.

     
  • Às 17 fevereiro, 2008 13:21 , Blogger Jeremias disse...

    Concordando com muito do que o ADEMIR disse,mas também com a posição de principio do CASCAVEL quanto ás declarações do Pedro Xavier enquanto presidente da A.G.,acho que o mais sensato é mesmo esperar pelo fim do processo.
    Porque há um recurso da sentença,que vai ser analisado em instância superior,que pode ditar uma redução de pena ou até a absolvição.
    E só depois de o processo estar completamente encerrado será possivel fazer uma avaliação completa de tudo isto.
    Como vitoriano,deixando de lá as amizades pessoais,gostaria de ver Pimenta Machado absolvido.
    Seria bom para o clube !
    Mas essencialmente o que mais desejo é ver este capitulo encerrado.
    Para o VITÓRIA poder voltar a ser um clube em que todos os vitorianos estão unidos.

     
  • Às 17 fevereiro, 2008 19:42 , Blogger Capucho disse...

    Só pra completar o comentário do Jeremias, convêm dizer o seguinte: se é certo que PM possa recorrer da sentença tentando uma redução ou uma absolvição, também temos que ver o outro lado da moeda, isto é, é legitimo ao Vitória recorrer e PM ver agravada a quantia a que foi condenado a pagar ao Vitória e, o próprio Ministério Público também pode recorrer e agravar a pena de PM.
    Ou seja, até ao lavar dos cestos é vindima, ou como diziam os romanos alea jacta est!

     
  • Às 18 fevereiro, 2008 12:21 , Blogger Pedro Mendes disse...

    O que está aqui em causa não é o que o Ex-Presidente do Vitória deu! Aliás, para mim se deu, não fez mais do que a sua obrigação (e eu reconheço que deu/fez muito). Nunca foi obrigado a estar lá, era um cargo não-remunerado logo a unica coisa com que lhe posso atribuir é o adjectivo de competente. É assim o associativismo, e só vai pra lá quem quer. E sinceramente, parece-me que usar o argumento da incompetencia dos sucessores, para braquear uma situação de ROUBO ao clube, parece-me no minimo intelectualmente desleal.
    Aqui está em causa um ROUBO(sem meias palavras), que a ser provado, nunca poderá ser comparado, equiparado ou confrontado com o bom trabalho desempenhado. São coisas que não se podem por em dois pratos distintos da mesma balança. no máximo poderiamos por os bons anos de gestão do clube, com os menos bons. Aí acredito que Pimenta ganharia de abada.O ROUBO (a existir) tem que ir para outra balança, e so quem quer branquear isto é que tende a confundi-los. Este senhor que reprsenta os sócios do Vitória, esqueceu-se disso, pelo que na minha modesta opinião, só lhe resta apresentar a demissão do cargo para o qual foi eleito.

     
  • Às 18 fevereiro, 2008 12:31 , Blogger Edmur disse...

    QUIZ:

    Um gajo que salva 100 pessoas e mata uma o que é? um assassino...

    Um gajo que dá tanto(!?) e tira algum o que é?:

    - Um santo
    - Um benemerito
    - Um ladrao

     
  • Às 18 fevereiro, 2008 18:08 , Blogger ADEMIR ALCANTARA disse...

    Para clarificar:

    Um ROUBO é um ROUBO!
    Uma obra é uma obra!
    A incompetência de terceiros é a incompetência de terceiros, não branqueia nem justifica coisa nenhuma!
    Um gajo ao salvar 100 pessoas é um santo, ao matar uma é um assassino, um gajo que dá tanto é um benemérito e um que tira um pouco é um ladrão, o que vida tem de interessante é que podemos estar a falar do mesmo gajo em todas estas atitudes e gestos.
    Para RADIAR este assunto de vez, se roubou castigue-se mas se fez credite-se o feito.

    QUIZ II:

    O que é um fantasma?

    a) um morto
    b) um morto-vivo
    c) um morto que se recusa a morrer
    d) um morto que não querem que morra
    e) uma coisa que mete mede
    f) não há fantasmas
    g) o Pimas
    h) o carimbo do N´Dinga
    i) eu
    j) eu e o Pedro Mendes às 4 da manhã
    k) um Quiz
    l) um Joaquiz
    m) o resultado de uma tripalhada
    n) Não sabe/Não responde



    Abraços e,

    VIVA O VITÓRIA!!!!

     

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page