22.10.04

A POLÉMICA DO TREINADOR EM PART-TIME

Sou apologista dos treinadores a tempo inteiro.
No entanto penso que a forma como este problema tem sido discutido nas tertúlias vitorianas não passa, na maior parte das vezes, de "ressavianço" eleitoral.
Conheço o Prof. Manuel Machado há mais de 20 anos.
Foi o meu primeiro treinador quando, ainda que modestamente, joguei andebol com as cores do nosso VITÓRIA.
Desde aí, tenho-o como pessoa séria, inteligente, responsável e competente e, por isso mesmo, entendo ser indivíduo capaz de levar o VITÓRIA aos lugares que, indiscutivelmente, merece.
O passado dele, enquanto treinador de futebol, fala por si: foi o cordenador do futebol juvenil do vitória com resultados que nunca antes tinhamos obtido e, infelizmente, nunca mais viemos a alcançar. Foi o responsável pela formação de jogadores como Geani, Agostinho, F. Meira, Makukula, Duda, Nuno Espírito Santoe, Moreno, etc.....
Depois, naturalmente, prosseguiu a sua carreira começando por clubes modestos da nossa região - sempre privilegiando os jovens formados nas nossas escolas - . E fê-lo sempre com o êxito que, ninguém de boa fé, consegue questionar.
Até que, para gáudio de muitos e "inveja" de alguns (penso que isto se deve a facto de ser de Guimarães!), chega ao nosso VITÓRIA como treinador principal. E, acrecento, chegou pela porta grande. Reparem que foi, ainda no período eleitoral, sempre o treinador do actual presidente do Vitória que acabou sufragado por 85% dos sócios, nas últimas eleições. Melhor só Salazar no Estado novo e, actualmente, Fidel, mas pelas razões que todos conhecemos....
Por outro lado, desculpem a desconexão cronológica, muita da formação que tem enquanto técnico de futebol foi adquirida - disse-o ele várias vezes, em entrevistas - com o treinador com maior "curriculum" que alguma vez treinou o VITÓRIA e, porque não dizê-lo, mesmo em Portugal . Refiro-me ao Raymond Goethles, como os mais velhos se lembrarão.
Chegados aqui, vámos tentar perceber o porquê das criticas, a roçar por vezes o fundamentalismo, que o "mister" (confesso que não gosto nada de expressão!!!) tem sofrido.
Para além do tal "ressavianço" eleitoral, só encontro mais duas explicações: o facto de ser de Guimarães e os resultados desportivos até agora obtidos.
Sobre o primeiro aspecto recuso, por razões óbvias, o comentário.
Relativamente aos resultados desportivos a crítica, se for construtiva (????) , parece-me precipitada pelas ordens de razões que passo a referir:
Esta equipa é estruturalmente uma nova equipa;
Jogam habitualmente como titulares 6, 7 jogadores que não faziam parte do plantel da época passada;
Alguns jogadores chegaram com a época a começar (P.Turra e M. Ferreira);
As lesões (parece uma praga!) vêm acontecendo em catadupa;
O calendário em nada nos favorecia.
Por outro lado, penso que é habitual nas equipas de M. Machado fazerem as épocas "de menos a mais", isto é, começam os campeonatos menos fortes e vão subindo ao longo da época (ainda no outro dia ouvi um jornalista de uma rádio local dizer o mesmo!).
As últimas temporadas do Moreirense demonstram-no indubitavelmente. Teremos que aguardar lá mais paar o final da época para ver quem tem razão.
Penso que, para além disto, em todos os jogos que perdemos, fomos sempre derrotados pela margem mínima e, com um bocado de sorte - refiro-me, pelo menos aos jogos de Braga e da Madeira - merecíamos outro resultado.
Por outro lado penso que a qualidade do plantel é indiscutível e, de forma natural, os resultados acabarão por aparecer.
Eu acredito neste treinador e penso que todos nós, sócios e simpatizantes do VITÓRIA, pelas razões apresentadas, devemos ter o mesmo sentimento.
Saudações Vitorianas.

publicada por CASCAVEL @ 15:45  

0 Comentários:

Enviar um comentário

Efectuar comentários é absolutamente livre, neste blogue. Não serão, no entanto, admitidos insultos aos seus membros ou ao Vitória Sport Clube.

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial

 

Locations of visitors to this page